EnglishPortugueseSpanish

Apesar de ter só uma temporada no anime e 23 volumes publicados em mangá, “Demon Slayer: Kimetsu no Yaiba” é um dos maiores fenômenos culturais do Japão nos últimos anos. Recordista em vendas e bilheteria, a animação ganhará uma segunda temporada este ano, com equipe e o elenco originais todos confirmados.

O enredo continuará a adaptação do mangá de Koyoharu Gotouge e segue a partir dos eventos do filme “Mugen Train”, se passando no distrito da luz vermelha de Yoshiwara. Um trailer foi lançado, mas está restrito ao público japonês. A segunda temporada do anime terá direção de Haruo Sotozaki, com designs de personagens de Akira Matsushima e produção da Ufotable.

publicidade
Cartaz promocional da segunda temporada de “Demon Slayer: Kimetsu no Yaiba”
Cartaz promocional da segunda temporada de “Demon Slayer: Kimetsu no Yaiba”. Imagem: Ufotable/Divulgação

A primeira temporada de “Demon Slayer: Kimetsu no Yaiba” foi ao ar entre abril e setembro de 2019 e se tornou um fenômeno cultural. Na sequência, o filme “Demon Slayer – Kimetsu no Yaiba – The Movie: Mugen Train” foi para os cinemas japoneses em outubro e tornou-se a produção japonesa de maior bilheteria no fim de semana de estreia em todos os tempos – apesar da pandemia de Covid-19.

Com um faturamento total de 41,55 bilhões de ienes (R$ 2,1 bilhões em conversão direta), o filme de “Demon Slayer: Kimetsu no Yaiba” ultrapassou “Your Name” e se tornou o segundo anime de maior bilheteria em todo o mundo. A produção só fica atrás de “A Viagem de Chihiro”, que rendeu 47 bilhões de ienes.

O sucesso se reflete também nos mangás. Até a última segunda-feira (15), “Demon Slayer: Kimetsu no Yaiba” havia vendido mais de 150 milhões de cópias (incluindo digitais). A primeira impressão de 23º volume, lançado em dezembro de 2020, foi de 3,95 milhões de cópias e a circulação total da série foi de 120 milhões de unidades. Ou seja, 30 milhões de edições foram vendidas nos dois meses seguintes.

O mangá foi serializado no Shueisha’s Weekly Shonen Jump de fevereiro de 2016 a maio de 2020. Quando sua primeira adaptação de anime para TV estreou no ar no Japão em abril de 2019, sua circulação total foi era de 3,5 milhões de cópias com 11 volumes. Desde então, as vendas saltaram 43 vezes em menos de dois anos.

publicidade

Via: Crunchyroll