Nesta terça-feira (16), o Escritório de Patentes e Marcas dos EUA (USPTO, na sigla em inglês) publicou uma nova patente concedida à Apple sobre telas com maiores taxas de atualização. De acordo com o Patently Apple, o documento aponta que dispositivos como os iPhones podem atingir até 240 Hz.

De acordo com a publicação, o iPhone poderia ter uma taxa de atualização nativa, como a de 60 Hz, e outras três “secundárias” para adaptar o conteúdo. Elas seriam de 120 Hz, 180 Hz e 240 Hz. Na mesma medida, a patente garante que a taxa nativa possa ser de 120 Hz, com atualização máxima de até 240 Hz, por exemplo.

publicidade
Nova patente da Apple revela taxa de atualização variável de até 240 Hz em iPhones. Imagem: Patently Apple/Reprodução

A Apple, até então, é uma das poucas fabricantes que ainda não adotou uma maior taxa de atualização nas suas linhas de smartphones. O iPhone, que opera em 60 Hz, está atrás de concorrentes como modelos da Samsung, Motorola, Xiaomi, OnePlus e outras neste quesito.

A patente (de número 10.923.012), em si, foi registrada em março de 2020, mas concedida apenas agora. Ela tem como principal dispositivo de uso um modelo de iPhone, mas também pode ser adotada em outros dispositivos, como o iPad, Apple Watch, um monitor e outros.

“ProMotion” para o iPhone

Apesar de ainda não ter investido na tecnologia nos celulares, o iPad Pro, desde 2017, conta com a tecnologia ProMotion, que inclui taxa de atualização variável de até 120 Hz. Assim, caso uma aplicação necessite de uma atualização mais rápida (jogos, por exemplo), a tela pode aumentar a taxa e reduzir em outro uso.

Rumores de que a Apple deve adotar uma maior taxa de atualização no iPhone não são exatamente recentes. No entanto, a empresa ainda não deu indícios de que poderia trazer a tecnologia para os celulares. Vale notar que os atuais iPhone 12 contam com taxa padrão de 60 Hz.

O registro de patente não significa que a Apple vá colocar a tecnologia no mercado de imediato. Mas, se os rumores estiverem corretos, o próximo iPhone poderá contar com uma taxa de atualização adaptativa.

Fonte: Patently Apple