A Xiaomi anunciou para as 19h30 (horário de Pequim, 8h30 no Brasil) da próxima segunda-feira (29) um evento para o lançamento de novos produtos. “Este é um lançamento que é melhor você não perder”, disse a empresa em um tuíte.

Segundo o Android Authority, os produtos anunciados serão o Mi 11 Pro e o Mi 11 Ultra, novos carros-chefe da empresa, suplantando a versão internacional do Mi 11 lançada em fevereiro.

Um post na rede social chinesa Weibo (reproduzido abaixo com tradução automática) menciona o nome dos aparelhos e afirma que eles chegam para competir pelo título de “reis do Android”.

Teaser em rede social chinesa que menciona a chegada do Xiaomi Mi 11 Pro e Mi 11 Ultra, os novos "reis do Android"
Teaser em rede social chinesa que menciona a chegada do Xiaomi Mi 11 Pro e Mi 11 Ultra, os novos “reis do Android”. Imagem: Android Authority/Reprodução

O anúncio do evento no Twitter sugere a possibilidade de que os aparelhos sejam lançados simultâneamente nos mercados chinês e global, o que seria uma mudança de estratégia. O Mi 11 foi lançado inicialmente apenas na China, com a versão global sendo anunciada apenas um mês depois.

O Mi 11 Ultra “vazou” em um vídeo no YouTube início do ano. Segundo o vídeo ele será o primeiro carro-chefe da Xiaomi com certificação IP68 para resistência à água e poeira, terá uma “tela traseira” para selfies e um conjunto de câmeras traseiras de alta resolução, com uma lente principal com sensor de 50 MP, uma ultra-wide de 48 MP e uma lente com zoom digital de até 120x, também com sensor de 48 MP.

Leia mais:

A mesma fonte afirma que o celular será baseado no processador Qualcomm Snapdragon 888, terá uma tela com resolução QHD+ e atualização a 120 Hz e carga rápida de bateria a 67 Watts, com ou sem fios.

Celulares Xiaomi para gamers

A Xiaomi anunciou nesta terça-feira (23) dois novos membros da linha Black Shark de smartphones para gamers: o Black Shark 4 e Black Shark 4 Pro. Os aparelhos são quase idênticos, exceto pelo SoC usado e o conjunto de câmeras.

O Black Shark 4 é baseado no Qualcomm Snapdragon 870, sucessor do 865 usado em muitos aparelhos topo de linha ao longo de 2020, acompanhado por 6, 8 ou 12 GB de RAM e 128 GB de armazenamento interno, ou 12 GB de RAM e 256 GB de armazenamento interno.

Smartphone Xiaomi Black Shark 4 Pro
Xiaomi Black Shark 4 Pro. Imagem: Xiaomi

Já o Black Shark 4 Pro usa um SoC mais poderoso, o Snapdragon 888, atual carro-chefe da Qualcomm. O aparelho estará disponível em versões com 8 ou 12 GB de RAM e 256 GB de armazenamento interno, ou 16 GB de RAM e 512 GB de armazenamento interno.

Ambos os modelos tem telas AMOLED com atualização a 120 Hz e um sistema de refrigeração projetado para aumentar a dissipação de calor e evitar a redução no desempenho do processador por superaquecimento.

Eles também tem quatro “gatilhos” sensíveis à pressão e um botão “home” com leitor de impressões digitais na lateral direita. O sistema operacional é o Android 11 com a interface JOYUI 12.5, otimizada para extrair o máximo do desempenho do aparelho durante a execução de jogos.

O Black Shark 4 custa a partir de US$ 383 (cerca de R$ 2.100) na configuração básica com 6 GB de RAM e 128 GB de memória interna. Já o 4 Pro começa em US$ 615 (R$ 3.400) pelo modelo com 8 GB de RAM e 256 GB de memória interna. Os aparelhos já estão à venda na China.

Fonte: Android Authority