EnglishPortugueseSpanish

Seguidores do apresentador de TV Danilo Gentili no Instagram foram surpreendidos, no último domingo (4), com um vídeo em que o comediante surge com o rosto desfigurado. Gentili explicou que sofreu um choque anafilático após ingerir uma medicação que possui algum composto ao qual o artista tem alergia. Além da face, sua traqueia também foi atacada.

“Por acidente, eu tomei uma medicação que eu não podia, porque sou alérgico. Começou a dar choque anafilático, meus olhos começaram a inchar muito, minha traqueia começou a inchar muito. Foram momentos bem tensos”, relatou o apresentador no vídeo. “Eu fiquei em observação. Agora, está melhor, mas se minha traqueia não tivesse regredido, eu ia precisar ser intubado e, se eu fosse intubado, seria um risco para mim”, explicou.

publicidade
Danilo Gentili sofreu um choque anafilático
Alérgico, apresentador de TV Danilo Gentili sofreu choque anafilático após tomar uma medicação. / Crédito: Captura de tela do Instagram do artista

Afinal, o que é choque anafilático?

Também conhecido como anafilaxia ou reação anafilática, o choque anafilático é um tipo de reação grave que surge logo em seguida ao contato com alguma substância a que se tem alergia.

Em razão da gravidade dos sintomas e devido ao alto risco de obstrução das vias respiratórias, é importante que a pessoa seja levada imediatamente ao hospital, para que o tratamento tenha início o mais rápido possível.

Além de alguns medicamentos, a ingestão de alimentos como camarão, glúten e amendoim, ou mesmo picadas de insetos, podem provocar respostas inflamatórias graves, tais quais: dificuldade em respirar; respiração com chiado; coceira e vermelhidão na pele; inchaço da boca, olhos e nariz e sensação de bola na garganta.

Outros sintomas de choque anafilático são: dor abdominal, náuseas e vômitos; aumento dos batimentos cardíacos; tonturas e sensação de desmaio; suores intensos e confusão mental.

Leia também:

Primeiros socorros

Para garantir as chances de sobrevivência da vítima, o socorrista deve, antes de qualquer coisa, conferir se ela está consciente e respirando. Se estiver respirando, deve-se deitá-la e levantar as suas pernas, para facilitar a circulação sanguínea. Caso a pessoa esteja desmaiada ou perder a respiração, deve-se iniciar a massagem cardíaca.

No caso do choque ter acontecido após picada de inseto ou animal peçonhento, deve-se retirar o ferrão do animal da pele e aplicar gelo no local para diminuir a disseminação do veneno.

Importante também é verificar se a pessoa faz uso de remédio injetável antialérgico. Geralmente, quem está acostumado a passar por essas situações, carrega consigo uma seringa com medicamento antiasmático, vasopressor e cardioestimulante. De qualquer forma, acionar atendimento médico imediato é a principal medida a ser tomada.

Tratamento médico

A vítima deve ser conduzida o mais depressa possível a um pronto-socorro ou hospital, onde receberá injeção de adrenalina e máscara de oxigênio para facilitar a respiração.

Nos casos mais graves, em que o inchaço da garganta bloqueia a entrada de ar nos pulmões, é necessário realizar uma cricotireoidostomia, procedimento cirúrgico em que é feito um corte na garganta para possibilitar a respiração, de forma a evitar sequelas cerebrais graves.

Após o tratamento, pode ser necessário que o paciente fique internado por algumas horas para observação.

É recomendável consultar um médico alergologista para identificar a substância causadora da reação. Após identificado o vetor, deve-se evitar contato com essa substância novamente.

Fonte: Tua Saúde

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!