EnglishPortugueseSpanish

Em evento online realizado nesta quinta-feira (8), a HMD Global, detentora da marca Nokia, lançou no mercado os fones de ouvido sem fio (TWS) Nokia Lite Earbuds. O acessório promete 36 horas de reprodução de áudio por € 75 (cerca de R$ 500) e estará disponível para compra ainda no mês de abril “em alguns mercados” – mas ainda sem confirmação para o Brasil.

Os novos fones serão vendidos nas cores Polar Sea (azul marinho) e Charcoal (carvão), que acompanha tanto cada um dos fones quanto o estojo de carregamento. Eles possuem uma haste e são no formato intra-auricular. O estojo, em si, possui quatro pequenos indicadores de bateria (de LED) e os fones são posicionados de forma horizontal.

publicidade
Case dos fones de ouvido Nokia Lite Earbuds promete até cinco recargas. Imagem: HMD Global/Divulgação

Segundo a própria Nokia, a duração de bateria estimada para cada um dos fones é de seis horas. O período de 36 horas, esclarece o fabricante, é utilizando o próprio estojo, capaz de recarregar cada fone um total de cinco vezes. Em termos técnicos, cada fone possui 40 mAh de capacidade, enquanto o estojo possui 400 mAh.

Transmissão de até dez metros

No hardware dos fones há um driver de 6 mm capaz de cobrir as faixas de 20 Hz a 20 kHz. Os novos Nokia Lite Earbuds também são compatíveis com Bluetooth 5.0, que garante manter a transmissão funcionando em distâncias de até dez metros, mas ele não possui cancelamento ativo de ruído (ANC).

Já o carregamento do case é feito apenas por cabo, utilizando uma entrada USB-C. Vale notar que na caixa de varejo do produto estão incluídos três pares de pontas, para que se ajustem ao ouvido dos usuários.

Novos fones de ouvido sem fio da Nokia vêm para competir com foco na autonomia de bateria. Imagem: HMD Global/Divulgação

Leia mais:

Além dos novos fones de ouvido, hoje também foram apresentados seis novos celulares da Nokia. Divididos em três linhas diferentes – Nokia C, Nokia G e Nokia X –, os dispositivos serão lançados até o final do primeiro semestre “em alguns mercados”. Também não há estimativa de lançamento dos novos celulares da Nokia para o Brasil.

Fonte: HMD Global