A corrida do Emmy 2021 oficialmente começou, e um dos nomes destacados no material promocional divulgado pela Disney+ tem chamado atenção. Trata-se de Gina Carano, da série ‘O Mandaloriano’, demitida da produção do streaming do Mickey ainda este ano por conta da veiculação de tuítes que comparavam republicanos a judeus mortos.

No primeiro anúncio da Disney+ especialmente feito para a premiação, o nome da atriz está entre os listados para pleitear uma indicação na categoria de melhor atriz coadjuvante. Confira:

publicidade
Primeiro pôster de FYC (For Your Consideration, “para a sua consideração” em tradução livre) de ‘O Mandaloriano’ para o Emmy 2021. Créditos: Divulgação/Lucasfilm e Disney+

Leia mais:

Pela primeira temporada de ‘O Mandaloriano’, a Academia de Artes e Ciências Televisivas (organização responsável pelos Emmys) reconheceu a produção com 6 troféus em categoriais técnicas, além de uma indicação na categoria de melhor série dramática — o maior prêmio da noite.

Resta saber se os membros da Academia vão ignorar as polêmicas de Carano na hora da votação.

Entenda a demissão de Gina Carano de ‘O Mandaloriano’

Após declarações polêmicas, que comparam republicanos a judeus mortos, a atriz Gina Carano, responsável por interpretar Cara Dune em ‘The Mandalorian’ – série derivada do universo de ‘Star Wars‘ -, foi demitida pela Lucasfilm.  

Em um comunicado enviado à imprensa, a empresa responsável pela produção afirma que Carano não faz mais parte dos funcionários da companhia – e que “não há planos para que seja no futuro”.  

O que motivou o desligamento da atriz foram algumas postagens feitas nas redes sociais recentemente. Em uma delas, Carano compara o ocorrido durante a invasão ao Capitólio dos Estados Unidos com a perseguição aos judeus na Alemanha nazista.  

Além disso, ela afirmou que as mortes dos judeus não foram causadas pelos nazistas, mas sim por supostos “vizinhos”. “Como a história é editada, a maioria das pessoas hoje não percebe que, para se chegar ao ponto em que os nazistas conseguiam prender milhares de judeus facilmente, o governo fez com que seus próprios vizinhos os odiassem apenas por serem judeus. Como isso difere de odiar alguém apenas por suas visões políticas?”, publicou a atriz.  

Em outra postagem, feita em novembro, Carano ridicularizou o uso de máscaras de proteção para combater a transmissão do novo coronavírus.  

Via: CBR.com