Kentaro Miura foi um mangaká aclamado, principalmente, pela série ‘Berserk‘, uma história de fantasia profundamente detalhada e sombria sobre o espadachim solitário chamado Guts. Considerado uma espécie de lenda dentro do mundo dos mangás, o autor viu a obra ser adaptada para anime em duas oportunidades, com uma diferença de vinte anos: em 1997 e, novamente, em 2017.

No entanto, as animações não fazem justiça ao complexo e adorado mangá, e isso graças à abordagem única ao desenho que é só dele e não pode ser reproduzido em nenhum outro meio. A verdade é: não houve ou haverá ninguém como Kentaro Miura!

publicidade

Quem foi Kentaro “a lenda” Miura?

O mangaká Kentaro Miura. Imagem: Junichi Saji/Cortesia da Hakusensha
O mangaká Kentaro Miura. Imagem: Junichi Saji/Cortesia da Hakusensha

Nascido em 1966, o que sabemos sobre a vida e os hábitos de Miura apontam para um homem que nada fez, ou nem quis fazer nada, exceto desenhar. A evidência disso vem da infância do autor. Aos dez anos, ele criou a própria série de mangá, ‘Miuranger’ (uma mistura inteligente do próprio nome e a palavra inglesa “ranger”, que significa “patrulheiro”). As imagens e histórias hiperdetalhadas mostraram a mão de um artista muito mais maduro do que sua idade, na época. Ao todo, 40 volumes colossais foram publicados e distribuídos aos colegas de classe, em um projeto escolar – que, infelizmente, nunca chegou de forma oficial aos fãs.

Um ano depois, Miura escreveu outro mangá: ‘Ken e no Michi’ (‘O Caminho da Espada’, na tradução). E então, no ensino médio, descobriu que estava claramente animado a desenhar. Com promessa, ambição e talento puro, ele decidiu buscar por sucesso. Aos 22 anos, em 1988, ele começou a escrever ‘Berserk‘, o mangá pelo qual é famoso em todo o mundo. Em termos de longevidade e escala, o trabalho, a dedicação e o legado do autor estão no mesmo nível dos mangakás mais famosos do Japão, como Eiichiro Oda (‘One Piece’), Akira Toriyama (‘Dragon Ball‘) e Masashi Kishimoto (‘Naruto’).

Leia mais:

Como homem, Miura foi uma figura muito solitária. Pouco se sabe sobre como ele foi em vida e, inclusive, é muito difícil até encontrar uma foto decente do cara. Membros da Hakusensha, responsável pela publicação da famosa série, dizer que ele “tem muito de seu famoso protagonista, Guts, nele”. Isso, claro, porque Miura e ‘Berserk‘ se tornaram um só há alguns anos. Mas, afinal, o que, exatamente, é ‘Berserk‘?

Berserk‘ está em publicação desde 1989 e segue em vigor até os dias de hoje (embora com hiatos frequentes e longos). Em geral, o mangá é um épico de fantasia intensamente “sem papas na língua”, corajoso e sombrio. De forma mais íntima, é um estudo de caráter introspectivo sobre um homem solitário – que luta com seus demônios e seu passado, em uma jornada contínua – e também sobre a humanidade ser fundamentalmente boa ou má.

A trama se passa em um mundo de fantasia sombrio com inclinações estéticas para o estilo de fantasia medieval europeu, cheio de enormes castelos, máquinas arcaicas e armaduras enferrujadas. O protagonista é um homem conhecido apenas como Guts, que desde o início se mostra um personagem muito complexo, cuja personalidade, motivações e ações foram fortemente moldadas de uma infância conturbada, na qual ele cresceu ao redor de um bando de mercenários brutais, indiferentes e violentos. Ao longo da história, vemos frequentes demonstrações de bondade e amizade de Guts, assim como escolhas impiedosas e ações sádicas tomadas.

Guts, o protagonista de ‘Berserk’. Imagem: Hakusensha/Reprodução

A beleza de ‘Berserk‘ vem de como Miura descreve o mundo por meio de sua arte. Enquanto a maioria dos mundos de fantasia, como os de ‘O Senhor dos Anéis‘ e ‘As Crônicas de Gelo e Fogo‘ dependem do contexto para construir o universo passo a passo – que inclui paisagens, arquitetura, linguagem, comida, economia, política, moda e etc – o japonês desenha tudo isso, e de uma forma “direta e reta”. Ou seja, os diálogos e a história em torno de Guts dependes dos desenhos minuciosamente detalhados, e não o contrário.

Na verdade, ‘Berserk‘ é bem conhecido por captar fãs que se impressionaram inicialmente pela arte em nanquim do que por seus personagens. Então, talvez sejam estes os motivos do porquê nenhum dos dois animes jamais fizeram justiça ao mangá: os detalhes. Miura tem um olhar particular para as artes, sejam grandes ou pequenas, pois as mesmas chocam por conta das expressões de seus personagens, as roupas que vestem, a paisagem acidentada do mundo, os conflitos econômicos do povo e até a comida que comem. Enfim, clichês a parte, a obra “ganha vida” facilmente para o leitor, que por conta do extremo perfeccionismo do autor, sofre dos constantes hiatos ocasionais entre os capítulos publicados.

'Berserk': inspirado na Europa medieval, o enredo da obra de Miura é cheio de detalhes, fator que chamou a atenção de fãs. Imagem: Hakusensha/Reprodução
‘Berserk’: inspirado na Europa medieval, o enredo da obra de Miura é cheio de detalhes, fator que chamou a atenção de fãs. Imagem: Hakusensha/Reprodução

A história de Guts começa com ele nascendo de uma mulher enforcada em uma árvore e resgatado pela esposa de um mercenário, que morre cerca de três anos depois. O tal mercenário, chamado Gambino, despreza o menino e acaba o vendendo. Anos depois, o protagonista eventualmente se junta a um grupo de mercenários, o ‘Bando do Falcão’, liderado por um jovem com um nível quase anormal de ambição, chamado Griffith.

Berserk‘ seguiu (e ainda segue) ao longo de trinta anos, e continuar a história a partir daqui estragaria as coisas (spoiler alert). Porém, saiba que a trama fica ainda mais tensa, e incluí vários monstros e demônios que Guts confronta mais tarde. É fato: existem poucos mundos de fantasia tão sombrios quanto o de ‘Berserk‘.

As influências de Miura

Já foi dito que a arte meticulosamente em camadas e detalhada de Miura é o que o diferencia, mas de onde vem as influências? O autor, em entrevistas dadas ao longo da carreira, afirmou que foi fortemente inspirado no estilo estético do artista holandês de xilogravura e litografia M.C. Escher. No mangá, existem homenagens diretas às obras de Escher espalhadas pelos diferentes cenários e trajes dos personagens, e o próprio japonês já admitiu que a abordagem de ‘Berserk‘, em várias oportunidades, é quase uma tentativa de recriar o estilo de Escher, mas em forma de mangá.

Miura se inspirou em autor holandês para criar o universo de ‘Berserk’. Imagem: Hakusensha/Reprodução

Embora Escher seja muito conhecido pelas peças de arte matemática, e em formas geométricas que enganam os olhos e criam quebra-cabeças incríveis, você não vê muito desse lado em ‘Berserk‘, além das homenagens mencionadas. O que é presente mesmo no mangá é a arte quase totalmente monocromática, visto que é quase toda de xilogravura – o que ressalta os detalhes intensos e incríveis. Embora grande parte da arte tradicional japonesa seja muito sobre o espaço, valorizando as linhas e cores que o artista coloca, Miura mostra mais da abordagem europeia em sua arte. Nas páginas desenhadas, ele preenche cada pedacinho da área disponível com linhas e sombras que aprofundam o mundo em detalhes de preto e criam uma atmosfera bem opressora e intimadora.

No design de alguns personagens, também há evidências da franquia de filmes ‘Alien’, de Ridley Scott – com seres bizarros que lembram o Xenomorfo. O estilo surreal e extraterrestre profundamente texturizado da produção pode ser notado em muitas das criações mais retorcidas e estranhas de Miura.

Criaturas em 'Berserk' foram inspiradas em 'Alien', de Ridley Scott. Imagem: Hakusensha/Reprodução
Criaturas em ‘Berserk’ foram inspiradas em ‘Alien’, de Ridley Scott. Imagem: Hakusensha/Reprodução

Quanto aos mangás que inspiraram o autor, o exemplo mais claro e notável é o icônico épico pós-apocalíptico ‘Fist of the North Star’ (‘Hokuto no Ken’), criado por Buronson e Tetsuo Hara. E fato curioso: logo após o início da publicação de ‘Berserk‘, Miura se juntou a Buronson para criar um mangá conhecido como ‘King of Wolves’ (‘Ourou’). E é fácil perceber as semelhanças entre Guts e Kenshiro, tanto no design físico quanto na personalidade.

O legado de ‘Berserk’ nos tempos atuais

Berserk‘ teve um impacto colossal na mídia japonesa, influenciando tanto os mangás e animes recentes, e até mesmo os videogames. Sabe a franquia de jogos ‘Dark Souls’, criada por Hidetaka Miyazaki e publicada pela Namco Bandai? Então… totalmente influenciada pela obra de Miura.

Desde a década de 1990, é um clichê popular no mundo dos jogos e animes ter um protagonista com uma espada de tamanho quase cômico. Os exemplos mais notável disso são Cloud, protagonista do ‘Final Fantasy VII‘ (1997) e Siegfried, de ‘Soul Calibur’ (1998). Essa tendência de homens com espadas grandes também pode ser vista em ‘Bleach’, ‘Samurai X’, ‘Fairy Tale’ e muitos outros… bem, saiba que tudo começou com Guts.

‘Berserk’ inspirou obras famosas atuais, como ‘Death Note’ e ‘Neon Genesis Evangelion’. Imagem: Hakusensha/Reprodução

Outra tendência semelhante definida pelo protagonista de ‘Berserk‘ é a de solitário estoico, geralmente do sexo masculino e com intensa bagagem emocional. Você pode ver esses tipos de protagonistas em ‘Death Note‘, ‘Re: Zero‘, ‘Sword Art Online‘ e ‘Neon Genesis Evangelion‘. Esses personagens geralmente estão vestidos de preto, não gostam de formar conexões humanas e preferem o isolamento social. Guts foi um dos primeiros a “lançar a tendência”, presente em obras do Japão e do mundo até hoje.

Porém, nada foi influenciado por ‘Berserk‘ de uma forma tão abrangente como a série de jogos ‘Dark Souls’, da FromSoftware. Os designs de monstros brutalmente horríveis, que povoam a paisagem brutal e sombria do mangá, também podem ser vistos nos games da Namco Bandai, além de dragões, trolls, goblins e outras criaturas fantásticas.

Outro jogo “que bebe da fonte” de ‘Berserk‘ é ‘Bloodborne’ (2015). O protagonista é marcado com algo conhecido como a “Marca do Caçador”, muito semelhante ao chamariz gravado no pescoço de Guts – e em ambas as obras, tal detalhe desempenha um papel fundamental na história. A estética da fantasia europeia medieval ricamente detalhada, castelos isolados, cavaleiros em armaduras pesadas empunhando espadas enormes, além de áreas de floresta densa assombradas por estranhos e assustadores fantasmas e monstros também são semelhanças notáveis.

'Berserk' inspirou obras famosas atuais, como 'Death Note' e 'Neon Genesis Evangelion'. Imagem: Hakusensha/Reprodução
‘Berserk’, após 30 anos, continua viva e atua como obra atual. Imagem: Hakusensha/Reprodução

Ficou interessado? Você pode assistir a adaptação mais recente de ‘Berserk‘, feita a partir de 2017, no serviço de streaming Crunchyroll. Já o mangá pode ser lido no Brasil normalmente, visto que a obra de Miura está sob as mãos da Panini Comics desde maio de 2005 e, desde 2014, é relançado pela editora em formato tankōbon.

Fonte: Japan Objects

Já assistiu aos nossos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!