Em seu mais recente relatório sobre a pandemia da Covid-19 a Organização Mundial de Saúde (OMS) informou nesta quarta-feira (26) que a variante indiana da doença já foi identificada em pelo menos 53 países e territórios do mundo. São oito a mais em relação ao documento divulgado na semana passada.

A cepa B.1.617 agora já foi vista em 49 países e 4 territórios. Recentemente, o Brasil teve o primeiro caso da doença em solo nacional, trata-se de um tripulante do navio MV Shandong da Zhi, que atracou em São Luís, no Maranhão. O homem segue internado em estado grave.

publicidade

O relatório da OMS diz que a variante indiana é mais contagiosa que a versão padrão da Covid-19 e capaz de diminuir a eficácia de pelo menos duas vacinas: a da Pfizer e a da Oxford/AstraZeneca. Apesar disso, os imunizantes ainda são considerados eficazes contra a cepa.

A organização também informou que investiga se a versão adaptada do vírus é responsável pelo grande aumento de casos de coronavírus na Índia, que se tornou o epicentro da doença no mundo. O país foi o terceiro a passar dos 300 mil mortos e bateu recorde de óbitos em um único dia.

Variante indiana da Covid-19

“Reduzir o contágio por meio de métodos de controle de doenças estabelecidos e comprovados é parte essencial da estratégia global para reduzir as mutações que têm implicações negativas na saúde pública”, diz o documento da OMS.

Leia mais:

Além da variante indiana, outras três cepas da Covid são consideradas preocupantes pela OMS: a brasileira (P.1), a britânica (B.1.1.7) e a sul-africana (B.1.351). Até o momento, as vacinas são eficientes contra todas essas versões, mesmo que tenham uma eficácia reduzida.

O relatório compara a variante britânica com a indiana e diz que a do Reino Unido parece ter uma taxa de contágio menor. “Novas evidências estão surgindo de que as taxas de ataque para a variante B.1.617.2 relatadas no Reino Unido entre 29 de março e 28 de abril de 2021 foram superiores ao da B.1.1.7”.

Além dos 49 países e quatro territórios, a OMS diz que recebeu relatos da variante indiana da Covid-19 por meio de fontes não oficiais em outros sete países. A situação dessas localidades deve ser atualizada no próximo relatório da organização.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!