Após o anunciar a novidade de forma acidental no Twitter, o Google apresentou oficialmente os Pixel Buds A-Series nesta quinta-feira (3). Os novos fones de ouvido sem fio da empresa vão custar US$ 99 (cerca de R$ 500 em conversão direta) no varejo internacional. Bem abaixo da faixa de preço do Pixel Buds tradicional, que sai por US$ 179 (mais de R$ 900).

Apesar do preço mais baixo, o Google diz que o modelo oferece a mesma qualidade sonora do irmão mais caro. O acessório, que também funciona com comandos de voz, possui proteção IPX4 contra água e suor. Para manter o preço final mais competitivo, o Google teve que cortar alguns recursos como o carregamento sem fio.

publicidade
Uma das mudanças sutis no visual dos novos Pixel Buds são os ganchos que o mantém encaixado na orelha do usuário, que agora estão menores e mais suaves. Imagem: Google/Divulgação

No visual, os Pixel Buds A-Series são praticamente idênticos aos Pixel Buds tradicionais. Neste quesito, o Google fez apenas pequenos ajustes no design. As mudanças devem evitar bugs de conectividade e cortes de áudio, algo que ainda afeta alguns proprietários de outros fones de ouvido da empresa.

Sobre a bateria, o Google promete até cinco horas de uso e três horas de autonomia após uma recarga de 15 minutos. O gadget já está disponível em pré-venda nos Estados Unidos e Canadá e chegará às lojas em três cores (verde, branco e cinza) no dia 17 de junho.

Como de costume nos dispositivos da linha Pixel, o acessório provavelmente não será lançado oficialmente no Brasil.

Leia mais:

Celulare da linha Pixel podem ter câmera frontal sob a tela

Uma nova patente registrada pelo Google sugere que os celulares da linha Pixel podem ter sua câmera frontal integrada sob a tela no futuro. O documento mostra em detalhe a adoção de um segundo display para implementar o recurso.

Montagem mostra o funcionamento de patente do Google para a linha de smartphones Pixel, que pode trazer uma câmera frontal sob display
Gráfico detalha o funcionamento da nova patente do Google. Imagem: Let’s Go Digital/Reprodução

Segundo o documento, o Google vai posicionar um pequeno painel secundário e um prisma abaixo da tela do dispositivo. Quando a câmera frontal estiver em uso, esse prisma vai girar, permitindo a entrada de luz para captar as imagens.

Ainda não é certo quando ou se o Google pretende ou não implementar essa nova tecnologia nos smartphones Pixel. O próximo modelo da linha será o Pixel 6, que deve ser apresentado entre setembro e outubro deste ano.

Via: The Verge

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!