A Boeing usou um drone para reabastecer um caça a jato da Marinha dos Estados Unidos em pleno ar. De acordo com as forças armadas, a missão foi concluída na última sexta-feira (4) e envolveu um jato Super Hornet F/A18. As duas aeronaves foram conectadas por uma mangueira, por onde o combustível foi transferido enquanto ambas cruzavam os céus do meio-oeste dos EUA

O teste foi conduzido próximo ao Aeroporto MidAmerica St. Louis, na cidade de Mascoutah, no estado de Illinois. De acordo com a Boeing, existem planos de fazer mais um teste deste tipo, mas em um porta-aviões, ainda este ano.

publicidade

O drone transferiu 147 dos 225 litros do combustível disponível durante o voo, que teve aproximadamente 4,5 horas de duração. “Os sistemas não tripulados junto com nossa força combatente tradicional fornecem capacidades adicionais para dar aos nossos combatentes a vantagem necessária para lutar, vencer e deter agressores em potencial”, declarou o chefe do programa de aviação não tripulada da Marinha, Chad Reed, à CBS News.

Leia mais:

Batizado de MQ-25, o programa com drones de reabastecimento foi descrito por Reed como “o primeiro passo em direção a um futuro em que a frota baseada em transportadores é aumentada por sistemas não tripulados”. Segundo ele, os drones serão multiplicadores de força, já que devem liberar caças e pilotos de ataque das funções de reabastecimento durante as missões.

Por enquanto, os testes do programa de drones estão começando com o Super Hornet, porém há planos de expansão para outras aeronaves. Os primeiros dados de interação entre as aeronaves, orientação e controle de turbulência serão analisados para verificação da necessidade de algum ajuste que eventualmente precise ser feito.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!