O protótipo do Purosangue, o primeiro SUV com motor híbrido da Ferrari, foi fotografado esta semana rodando nas ruas de Maranello. O modelo com apelo esportivo e suspensão mais baixa tem como meta, segundo a Ferrari, “redefinir as expectativas” dos consumidores no seu segmento.

Ainda sem preço final definido, o veículo vai rodar com um motor V6 dianteiro recém-desenvolvido pela fabricante, suportando uma configuração de tração nas quatro rodas, motorização híbrida “com a mais alta potência”, uma transmissão de embreagem dupla e distância variável ao solo, provavelmente através do uso de suspensão a ar.

publicidade
Ferrari Purosangue, o primeiro SUV híbrido da montadora italiana.
O Purosangue foi anunciado originalmente pela Ferrari em setembro de 2018. Imagem: derek.photography / Instagram/Reprodução

A Ferrari diz que o modelo terá uma cabine interna espaçosa, confortável e um sistema de entretenimento no banco traseiro. Apesar dos regulamentos de emissões cada vez mais rígidos, o capô aparentemente mais longo que o esperado sugere que o veículo terá espaço suficiente para acomodar motores mais potentes em outras configurações.

O primeiro SUV da montadora italiana será lançado em 2022. Imagem: derek.photography / Instagram/Reprodução
O primeiro SUV da montadora italiana será lançado em 2022. Imagem: derek.photography / Instagram/Reprodução

Por fim, conforme o Motor1, a empresa provavelmente iniciará os testes de estrada do Purosangue nos próximos meses, antes da revelação oficial programada para ocorrer ao longo de 2022.

Primeira Ferrari SUV surgiu por acidente

A futura Ferrari Purosangue teve um precursor curioso construído em 1969. O modelo foi idealizado pelo colecionador de veículos Bill Harrah e acabou nascendo por acidente após o seu mecânico bater sua Ferrari 365 GT durante uma tempestade de neve nos EUA.

Pensando em aprimorar o carro, o dono sugeriu para Enzo Ferrari a produção de um veículo com tração nas quatro rodas, o que seria mais adequado para rodar em condições adversas. O polêmico fundador da montadora negou o pedido, ainda assim, Harrah decidiu tocar o projeto sozinho.

Leia mais:

A dianteira da Ferrari acidentada foi combinada com os restos de um Jeep modelo Wagoneer 1969. Com a morte de Harrah em 1978, o modelo batizado como ‘Jerrari 1 ‘, uma referência à combinação de peças da Jeep e da Ferrari, acabou indo para a Alemanha em 2008. Apesar dos mais de 50 anos de estrada, o veículo possui apenas 11 mil km rodados.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!