Um grande poeta da cidade de Santos, já disse que “o tempo é rei” e, os estúdios de Hollywood estão vendo que o grande Chorão não poderia estar mais certo. Com a vacinação contra a Covid-19 avançando a passos largos nos Estados Unidos, os filmes que tiveram suas estreias adiadas em 2020 têm sido lançados e apresentando lucros consideráveis em bilheteria.

Um exemplo disso é ‘Velozes e Furiosos 9‘, que chegou aos cinemas estadunidenses no fim de semana de 25 a 27 de junho e foi a maior estreia desde o início da pandemia, arrecadando nada menos do que US$ 70 milhões (R$ 346 milhões). Com esses bons números, a oitava sequência da saga de Dominic Toretto e sua família ajudou a aumentar a confiança dos estúdios.

publicidade

O sucesso de ‘Velozes e Furiosos 9’ em seu mercado doméstico causou nos estúdios a sensação de que a programação de blockbusters para o restante de 2021 está relativamente segura. Contudo, não foi só o filme da Universal que causou esse efeito entre as grandes empresas de entretenimento, e alguns outros filmes demonstraram que a espera para os lançamentos pode ter terminado.

Outros hits

Godzilla vs Kong
Batalha entre Godzilla e Kong teve uma boa bilheteria, mesmo com restrições em sua data de lançamento. Imagem: Warner Bros./Divulgação

‘Um Lugar Silencioso 2’, da Paramount, também ajudou a impulsionar os lucros dos grandes filmes. Desde sua estreia, que ocorreu no fim de semana prolongado do Memorial Day, entre 28 e 31 de maio, o longa já arrecadou US$ 136,4 milhões (R$ 676,1 milhões) até agora, sendo a maior bilheteria desde o início da pandemia.

Já ‘Godzilla vs. Kong’, da Warner Bros. e da Legendary Pictures, arrecadou US$ 100,2 milhões (R$ 495,6) no mercado dos Estados Unidos. Porém, o “choque de monstros”, que foi lançado em março, enfrentou bem mais problemas que Velozes e Furiosos 9, já que quando foi lançado ainda havia sérias restrições de capacidade nas salas de cinema de alguns dos principais mercados dos EUA.

Leia mais:

No momento, quase 80% dos cinemas dos EUA já foram reabertos, o que pode fazer com que a MGM esfregue suas mãos para bons lucros quando “007 – Sem Tempo para Morrer” finalmente chegue aos cinemas, no início de outubro.

Leia mais:

De acordo com um analista da consultoria MKM Partners, Eric Handler, a bilheteria dos filmes dentro do mercado estadunidense deve voltar à 90% do que era antes da pandemia até o final do ano caso o processo de vacinação continue nesse ritmo e as novas variantes do Sars-Cov-2, como a Delta, não causem uma nova onda da doença por lá.

Com informações do Hollywood Reporter

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!