Nesta sexta-feira (9), chega ao HBO Max ‘Invocação do Mal 3: A Ordem do Demônio’, mais recente capítulo da saga de terror iniciada em 2013. Embora este seja apenas o terceiro filme, a franquia rendeu um número considerável de spin-offs, como ‘Annabelle’ e ‘A Freira’, todos eles ambientados em períodos distintos da série original.

Para você não se perder na ordem dos acontecimentos, preparamos uma linha do tempo com todos os títulos desse universo assombrado e o período em que os filmes estão ambientados.

publicidade

Leia mais:

‘A Freira’ (Idade Média – 1952)

Em cena do filme, a noviça Irene (Taissa Farmiga) vê a freira Valak em reflexo no espelho.
Dirigido por Corin Hardy, filme mostrou as origens de personagem revelada em ‘Invocação do Mal 2’. Crédito: Warner Bros./Divulgação

Aqui pode ser considerado o início de tudo no universo de ‘Invocação do Mal’. A história remonta à Idade Média, quando um sacerdote de um monastério da Romênia invoca o demônio Valak. A situação é contida após um ritual envolvendo o sangue de Jesus Cristo, o que permite enviar de volta o ser ao Inferno.

O acontecimento parece ter ficado no passado, até que o suicídio de uma freira em um convento da região indica que algo sombrio está à espreita. Um padre (Demián Bichir) e uma noviça (Taissa Farmiga) vão ao local para investigar o caso e acabam por descobrir que Valak está novamente desperto, desta vez na forma de uma freira.

Dirigido por Corin Hardy e lançado em 2018, o filme investe mais nos sustos e menos no suspense. Um dos pontos altos é a ambientação sombria do longa, gravado locações na Romêmia.

‘Annabelle 2: A Criação do Mal’ (1943-1955)

Criança carrega a boneca Annabelle em cena do filme
Apesar ser o segundo filme da série de spin-offs, ‘Annabelle 2’ é um prólogo. Crédito: Warner Bros./Divulgação

A célebre boneca tem sua macabra origem revelada neste filme de 2017. Tudo começa com o casal Samuel (Anthony LaPaglia) e Esther (Miranda Otto), que perde tragicamente sua pequena filha Anabelle. Após a perda, os dois acabam enganados por um demônio, que se incorpora a uma das bonecas da falecida criança.

Anos depois, eles abrem sua casa para seis órfãs e sua cuidadora, a freira Charlotte (Stephanie Sigman). Coincidentemente, a religiosa já havia passado uma temporada no mosteiro assombrado por Valak na Romênia. Uma das orfãs, Janice (Talitha Bateman), é possuída pelo demônio e termina sendo adotada pelo casal Pete e Sharon.

Com direção de David F. Sandberg (do interessante ‘Quando as Luzes se Apagam’), este ‘Annabelle 2’ é mais um bom prólogo para o universo de Invocação do Mal. Bom boa dose de tensão e sustos, a história se conecta bem com ‘A Freira’ e dá uma origem interessante para a boneca Anabelle.

‘Annabelle’ (1967)

Novamente temos um casal de protagonistas que entra em contato com Annabelle. Sem saber das suas origens amaldiçoadas do brinquedo, John (Ward Horton) presenteia sua futura esposa, Mia (Annabelle Wallis), com a boneca Annabelle.

A presença da boneca coincide com uma série de eventos bizarros, incluindo a morte dos vizinhos do casal, Pete e Sharon (vistos em ‘Annabelle 2’), e invasão de sua casa por membros de uma seita satanista. Um desses invasores é justamente Janice, que matou os pais adotivos e depois realiza a transferência do demônio para o corpo de Annabelle.

Primeiro spin-off da franquia, ‘Annabelle’ (2014) é um dos mais irregulares filmes da saga e pouco acrescenta à história principal.

‘Invocação do Mal’ (1971)

Dirigido por James Wan, filme que iniciou universo cinematográfico ainda é o melhor da série. Crédito: Warner Bros./Divulgação

Estreia do casal de investigadores paranormais no cinema e quarto filme na ordem cronológica, ‘Invocação do Mal’ (2013) é, provavelmente, o melhor de toda a série. Já conhecidos pelo seu trabalho, Ed (Patrick Wilson) e Lorraine Warren (Vera Farmiga) são chamados para conhecer a casa de uma família que alega estar presenciando fenômenos paranormais.

É uma história de terror bem amarrada e contida em si, mas com potencial para ser expandida, como, de fato, aconteceu.

‘Annabelle 3: De Volta Para Casa’ (1972)

Atuação da jovem protagonista McKenna Grace é um dos destaques do terceiro ‘Annabelle’. Crédito: Warner Bros./Divulgação

Já de posse de Annabelle, Ed e Lorraine Warren mantêm a boneca amaldiçoada trancada em sua Sala de Artefatos, dentro de casa.

Enquanto estão Ed e Lorraine estão fora de casa, a boneca atrai a filha do casal, Judy (McKenna Grace) e consegue se liberar da redoma onde está contida, iniciando uma série de fenômenos paranormais na residência e arredores.

Mais um filme que também não adiciona muita coisa à saga, ‘Annabelle 3’ (2019) tem o mérito de ser um terror divertido e que funciona até para quem nunca viu nenhum dos filmes do universo de ‘Invocação do Mal’.

A Maldição da Chorona’ (1973)

Imagem promocional do filme mostra Chorona segurando pelas mãos duas crianças, uma de cada lado, de frente para um lago.
Embora ambientado no mesmo universo, filme tem pouca relação com ‘Invocação do Mal’. Crédito: Warner Bros./Divulgação

Não está exatamente ligado à jornada dos Warren, mas ‘A Maldição da Chorona’ faz parte do universo de ‘Invocação do Mal’ por um detalhe: a presença do padre Perez (Tony Amendola), visto carregando a boneca demoníaca em ‘Annabelle’.

Tirando por esse detalhe, dá para ser encarado como uma história de terror à parte. A trama acompanha a assistente social Anna (Linda Cardellini) que atende uma mulher amaldiçoada pela “Chorona”. A lenda diz que “Chorona” é o espírito de uma mãe que afogou seus filhos e busca outras crianças para fazer o mesmo.

‘A Maldição da Chorona’ (2019) não figura entre os melhores da franquia, mas não chega a fazer feio. De todo modo, pode ser ignorado por quem só quer acompanhar a saga principal.

‘Invocação do Mal 2’ (1976-1977)

Com uma mudança significativa de paisagem, o filme é ambientado no Reino Unido e acompanha os Waren investigando a casa de uma família em Londres.

Se o primeiro filme da série trouxe a boneca Annabelle, ‘Invocação do Mal 2’ (2006) mostrou outra aparição sombria marcante, a freira diabólica Valak, que aparece em uma visão de Lorraine.

Equilibrando suspense e sustos mais óbvios, a sequência não tem o mesmo impacto do primeiro filme, mas ainda é um bom título do gênero.

‘Invocação do Mal 3: a Ordem do Demônio’ (1981)

Assim como os dois filmes anteriores de ‘Invocação do Mal’, o terceiro capítulo também traz como pano de fundo um acontecimento real. Ed e Lorraine Warren, desta vez, acompanham o caso de um jovem que cometeu assassinato e alegou estar possuído por um demônio.

Ainda em exibição em algumas salas do país, o filme é o primeiro ‘Invocação do Mal’ que não tem James Wan na direção. Quem assume a função é Michael Chaves, mesmo diretor de ‘A Maldição da Chorona’.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!