Desde março deste ano, a SpaceX tem trabalhado na construção de uma enorme torre de lançamento de foguetes em suas instalações em Boca Chica, no Texas. A torre servirá como base para o lançamento do Falcon Super Heavy e da Starship.

Enquanto a empresa aguarda revisões adicionais, a Administração Federal de Aviação dos Estados Unidos (EUA), pode mandar a SpaceX derrubar tudo que já fez até agora a qualquer momento. Não é de hoje que a torre é alvo de confusão entre a companhia e a FAA, uma vez que, inicialmente, a empresa alegou que a torre seria usada apenas para pesquisa e testes de fabricação e montagem.

publicidade
Prédio do FAA
Prédio do FAA, em Washington, DC. Crédito: Department of Transportation

No entanto, agora, a SpaceX quer usá-la para realizar lançamentos, uma mudança que está sujeita à regulamentação da FAA. Segundo especialistas no setor aeroespacial, a torre da SpaceX parece ser o mais novo campo de batalha na disputa sobre quem tem o verdadeiro poder na indústria do espaço: as empresas privadas ou as agências reguladoras.

Avaliação defasada

O problema da torre da SpaceX decorre da revisão ambiental da FAA sobre as operações da SpaceX no estado do Texas. A avaliação mais recente foi concluída há sete anos, em 2014, e envolveu um foguete totalmente diferente do Falcon Super Heavy.

A presidente da SpaceX, Gwynne Shotwell, declarou que a empresa quer lançar uma nave espacial orbital partindo de Boca Chica ainda no mês de julho. Porém, para isso, a empresa precisará de uma nova licença da FAA para prosseguir com a próxima fase de testes da nave. “A empresa está construindo a torre por sua própria conta e risco”, disse um porta-voz da FAA à CNBC.

Leia mais:

Além do maior impacto que o Super Heavy poderia ter nas adjacências da base de Boca Chica, a nova torre também é muito maior do que qualquer estrutura avaliada pela FAA em 2014. Por isso, ainda existem muitas dúvidas sobre quais serão as consequências e quão grandes podem ser os perigos durante um lançamento real.

Com informações do Futurism

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!