Gigante taiwanesa do ramo de semicondutores, a TSMC afirmou que a produção de chips para a indústria automotivas deve ter uma retomada ainda neste trimestre, após ela anunciar em abril um investimento de quase US$ 3 bilhões (R$ 15,35 bilhões) para ampliar suas linhas de produção.

Recentemente, a empresa confirmou que priorizará encomendas feitas pela Apple e empresas montadoras de automóveis inteligentes, ampliando o volume de fabricação para esse setor em 60%, segundo uma conferência do CEO C.C. Wei com investidores na última quinta-feira (15).

publicidade

Leia também

Imagem mostra ao fundo o logotipo da Fabricante de chips TSMC, à frente há uma pinça segurança um chip

TSMC diz que falta de chips automotivos deve melhorar ainda no segundo trimestre de 2021
TSMC antecipa melhora no mercado de processadores, com foco na indústria automotiva. Imagem: Ascannio/Shutterstock

O avanço da pandemia da Covid-19 afetou a indústria de produção de vários componentes, impactando negativamente setores de consumo como eletrônicos e dispositivos portáteis. No caso da indústria automotiva, não apenas fabricantes de produtos já existentes sentiram dificuldades, mas pesquisas feitas por quem sequer estreou no setor — como a Apple — também acabaram atrasando.

Segundo o Wall Street Journal, o faturamento gerado por processadores automotivos no segundo trimestre teve aumento de 12%, mas apenas 4% desse montante corresponde a vendas globais. Enquanto isso, a receita vinda de chips de smartphones caiu 3%, mas correspondeu a 42% das vendas. Isso gerou pressão das montadoras, o que fez a TSMC pedir que fabricantes de outros setores aliviassem os pedidos em favorecimento aos carros inteligentes.

Com isso, executivos da empresa esperam ampliar a produção de chips automotivos que exijam menos investimento tecnológico, inclusive estudando a abertura de uma nova planta no Japão, além de uma megaestrutura no estado norte-americano do Arizona, com custo previsto de US$ 12 bilhões (R$ 61,39 bilhões) a ser entregue nos próximos anos.

Diante disso, Wei afirmou que a expectativa é a de que a indústria global de semicondutores cresça 21% ainda em 2021, com a TSMC superando essa marca.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!