A Apple divulgou esta semana os números referentes aos seus ganhos fiscais do terceiro trimestre de 2021. Sem muita surpresa, as principais famílias de produtos da empresa de Cupertino cresceram 12% ou mais desde o mesmo período do ano passado. O iPhone, por exemplo, um dos carros-chefe da companhia, registrou um aumento de receita de quase 50%, o que se traduz na quantia de US$ 39,57 bilhões.

Ainda assim, apesar do resultado positivo, as ações da empresa registraram queda de 2%. O motivo está ligado diretamente a chamada crise dos chips. Analistas de mercado apontam que a Maçã enfrentará restrições no fornecimento de componentes nos próximos meses, o que pode impactar diretamente nas vendas.

publicidade

Segundo Tim Cook, a falta de suprimentos deve atrapalhar principalmente os Macs e iPads. Ainda assim, a receita geral da Apple também aumentou 36% em relação ao trimestre de junho de 2020, um ganho de US$ 81,41 bilhões em receita.

Normalmente, esse período do ano é um dos mais lentos do ponto de vista de mercado, contudo, a Apple foi uma das gigantes da tecnologia que se beneficiou das novas tendências de trabalho remoto por conta da pandemia, fator que segue impulsionando as vendas dos seus produtos no varejo.

Leia mais:

Em contrapartida, para o próximo trimestre, a Apple diz que o crescimento não será tão forte também por conta das taxas de câmbio flutuantes. A companhia também obteve um bom trimestre fiscal na China, registrando US$ 14,76 bilhões em vendas na região. Um aumento expressivo de 58% em relação ao mesmo trimestre do ano passado.

Por fim, a sua divisão de serviços também registrou um crescimento de 33%. Cook disse à Cnbc que a empresa “bateu recordes” em música, vídeo, serviços em nuvem, publicidade e pagamentos. Atualmente, segundo o CEO, a Apple possui 700 milhões de assinantes pagos em suas plataformas. O número inclui clientes de aplicativos que recebem seu faturamento através da loja de aplicativos App Store.

Valor de mercado da Apple chega a US$ 2,4 trilhões

A capitalização de mercado total da companhia chegou a marca de US$ 2,4 trilhões (R$ 12,6 trilhões) no início deste mês. Além da empresa de Tim Cook, apenas a Microsoft tem valor de mercado superior a US$ 2 trilhões.

Outros nomes como a Amazon, Alphabet (Google) e Facebook ainda não chegaram a essa marca, apesar já superarem a casa de US$ 1 trilhão.

Fonte: Cnbc

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!