A Apple quer que seus fornecedores acelerem o ritmo de produção do ‘iPhone 13’. A meta da Maçã, segundo o Bloomberg, é disponibilizar 90 milhões de unidades do seu celular de próxima geração no mercado até o fim deste ano.

O principal motivo para a mudança é: a empresa de Cupertino espera que os iPhones deste ano terão vendas mais expressivas à medida que a vacinação contra Covid-19 avança pelo mundo e as atividades econômicas normais são retomadas.

publicidade
iPhone 12 Pro e iPhone 12 Pro Max
A Apple costuma encomendar 75 milhões de iPhones para suprir a demanda do mercado no período de lançamento (que geralmente vai de setembro a outubro). Para 2021, a empresa pretende aumentar a produção em 20%. Imagem: Jack Skeens/Shutterstock

Vale lembrar que o ‘iPhone 13’ também será o segundo da família de telefones da Apple com suporte a redes 5G, outro fator que pode levar mais usuários a atualizar para um dos modelos do dispositivo.

Leia mais:

A Bloomberg também reforça que as mudanças para os modelos deste ano serão mais pontuais se comparadas ao iPhone 12, anunciado com um visual repaginado e design com bordas planas.

O ‘iPhone 13’ deve permanecer com as mesmas medidas da geração atual, variando com telas de 5,4″ a 6,7″. Rumores indicam que a Maçã deve anunciar dois modelos básicos e dois de ponta para a linha ‘Pro’.

iPhone 13 pode vir com tela de 120 Hz e ‘notch’ reduzido

Pelo menos um dos iPhones deste ano deve vir com um display com taxa de atualização variável. É possível que o iPhone 13 Pro, assim como o iPad Pro, adote um painel de 120 Hz.

Embora o design externo permaneça praticamente o mesmo, a Apple estaria trabalhando em uma nova câmera frontal para reduzir o tamanho do ‘notch’. Falando em câmeras, a próxima geração do iPhone também terá atualizações, como zoom óptico aprimorado e novos recursos de captura de vídeo.

Já em processamento, a expectativa é que o novo chipset mantenha os seis núcleos do A14 Bionic. Por fim, outros rumores apontam que a Apple também está testando protótipos de iPhones sem o ‘notch’ e com o sensor de impressões digitais Touch ID integrado sob a tela, como já acontece em smartphones Android.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!