O smartphone Pixel 6, que o Google revelou na última semana, será pela primeira vez baseado em um processador próprio chamado “Google Tensor”, que possivelmente será fabricado pela Samsung. A informação de que a sul-coreana seria responsável pela produção do chip ainda não foi confirmada, tendo sua origem em fontes ouvidas pelo Nikkei Asia. Há, ainda, rumores de que o Google Tensor, que terá uma litografia de cinco nanômetros (5 nm), seria baseado em um processador Exynos ainda não anunciado pela Samsung.

Leia também

publicidade
Imagem mostra o Pixel 6, smartphone do Google, que deve contar com processador feito pela Samsung
O Pixel 6, novo smartphone do Google, deve chegar em meados de setembro, com processador supostamente feito pela Samsung. Imagem: Google – Divulgação

“O [Google] Tensor resulta das duas décadas de experiência computacional e é a nossa maior inovação até hoje para o Pixel”, tuitou na última semana Sundar Pichai, CEO da Alphabet e do Google, sem citar diretamente a Samsung. Segundo ele, o Tensor poderá trazer “funções inteiramente novas, além de aprimoramentos para aquelas que já existem”, citando recursos de inteligência artificial e machine learning mais avançados.

A alusão à Samsung veio na última sexta-feira (6), por causa de um codinome: “Whitechapel”. Esse nome foi atribuído ao Tensor, mas antes disso, já havia sido usado para referir-se a outro chipset: o Exynos 9855 — um componente no qual a Samsung já vinha trabalhando junto de outros da mesma linha.

Naturalmente, o Google não comentou as informações do Nikkei para o Pixel 6, e a Samsung também preferiu o silêncio.

O Pixel 6 foi revelado junto de seu irmão mais “parrudo”, o Pixel 6 Pro, na primeira semana de agosto, no dia 2. Segundo as informações oficiais do Google, o aparelho conta com um design reformulado, com câmeras mais robustas que priorizam produtores de conteúdo em vídeo.

Os aparelhos também adotam a tecnologia de leitura de impressão digital sob a tela, abandonando de vez o sensor biométrico na parte traseira. O que não será sob a tela, porém, é o alto-falante: segundo o próprio Google, esse formato — adotado até o Pixel 5 — abafa a qualidade do som.

O Pixel 6 deve ser lançado pelo Google (com o Tensor produzido pela Samsung) no outono norte-americano, entre setembro e dezembro de 2021.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!