Para evitar a presença de contas falsas, o Tinder criou um sistema verificação no ano passado, em que usuários ganham um selo após confirmarem sua identidade. Qualquer pessoa que tenha conta na plataforma pode fazer a confirmação. Esse modelo de segurança do Tinder está sendo elogiado por especialistas, mas será que ele poderia ser aplicado em outras redes sociais, como o Twitter?

O Twitter recentemente mudou o seu sistema de verificação de contas, no entanto, para ter um perfil verificado é necessário estar dentro de critérios de relevância e notoriedade. Os pedidos de confirmação, inclusive, chegaram a ser pausados por um tempo.

publicidade

No Tinder, além do programa adotado ano passado, que pede para o usuário enviar fotos com poses específicas, a rede social deve adotar outros formatos em breve. Isso porque algumas pessoas não gostam de ter seus rostos revelados na plataforma, isso é comum na comunidade LGBTQ +, por exemplo, que em muitos países não possuem segurança para revelarem suas imagens.

Levando isso em consideração, a empresa deve permitir que contas sejam confirmadas com o envio de documentos. Esse novo modelo ainda está em fase de testes e vai ser lançado aos poucos. O Tinder disse que consulta as autoridades de cada país para verificar documentos válidos na hora de fazer a autentificarão.

Segundo Casey Newton, do The Verge, o modelo do Tinder seria útil para várias redes sociais, principalmente o Twitter, que vem sendo infestado de bots nos últimos anos. A própria plataforma já reconheceu o problema e chegou a excluir milhares e contas falsas em uma ação recente, o que fez muita gente perder seguidores.

Twitter inspirado no Tinder

“Uma verificação de identidade oferece a essa pessoa uma maneira de dizer: eu provei ao Tinder que sou real, sem ter que necessariamente mostrar o rosto se isso é algo que você não se sente confortável em fazer”, disse Rory Kozoll, chefe de confiança e produto de segurança no Tinder ao site. Apesar de não revelar números, a empresa disse que esse é o recurso de segurança mais adotado pelos usuários desde o lançamento da plataforma.

Leia mais:

“A verificação de fotos pode ajudar as plataformas a separar os seres humanos dos bots – uma necessidade cada vez mais urgente em um mundo onde as imagens geradas por inteligência artificial muitas vezes podem enganar a olho nu. A verificação de identidade pode ajudar as pessoas a provar sua autenticidade, mesmo que não sejam consideradas figuras notáveis”, explica Newton.

Segundo o especialista, o Twitter deveria se basear no Tinder principalmente pela opção de escolha. O app de relacionamentos não obriga os usuários a se identificarem e ainda deve, em breve, contar com mais de um sistema de verificação.


Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!