A matéria sobre a scooter Honda U-BE, a lambretinha elétrica que custa o mesmo que um celular médio (US$ 450, perto de R$ 2.500), foi um estrondoso sucesso de público. Esse interesse todo (e a resposta meio esquiva da Honda) deixou a nós mesmos com a pergunta: isso é sonho ou é possível no Brasil? Ter uma scooter elétrica pelo preço de um celular? Comprar e sair andando.

Como evitar a CNH

Pelas regras do Brasil, a U-BE poderia ser considerada uma bicicleta elétrica (ela é feita para cair nessa regra na China). Se não fosse uma bicicleta elétrica, o usuário teria que gastar mais entre R$ 1.000 e R$ 2.000 para tirar uma CNH categoria A ou Autorização Para Condução de Ciclomotores (versão limitada para motos entre 351 W e 4000 W). E fazer um curso que leva semanas, mesmo o mais simples.

publicidade

O que dá pra dirigir sem carteira? Está na Resolução nº 465/2013 do Conatran, que diz que um veículo é considerado uma bicicleta elétrica que não precisa de habilitação se:

  1. tiver potência nominal máxima de até 350 watts;
  2. tiver velocidade máxima de 25 km/h;
  3. ser dotada de sistema que garanta o funcionamento do motor somente quando o condutor pedalar;
  4. não dispor de acelerador ou de qualquer outro dispositivo de variação manual de potência;
  5. estiver dotada de:
    • indicador de velocidade;
    • campainha;
    • sinalização noturna dianteira, traseira e lateral;
    • espelhos retrovisores em ambos os lados;
    • pneus em condições mínimas de segurança.

Note que não diz nada sobre o aparelho parecer ou não uma bicicleta. Assim, um veículo com cara de lambreta como a U-BE não teria problemas (exceto talvez ter que explicar para um guarda menos informado por que sua scooter não tem placa).

Scooter a preço de celular: três opções

Já que para o Detran scooter e bicicleta dão na mesma, caso para você também dê, vamos começar por uma bicicleta com especificações de scooter: motor de 350 W, máxima de 25 km/h. Até onde pudemos averiguar, mais em conta nesse segmento é a Ebike Life 1.0., que pode ser encontrada a partir de R$ 1.999 – batendo a U-BE nesse quesito, e sem considerar diferenças de impostos. Mas ela se parece assim:

Ebike Life 1.0 / Divulgação

É uma bicicleta mesmo (e não das mais bonitas), sem um espaço de carga ou a posição dos pés de uma scooter.

Subindo um pouco no critério “parecer uma scooter”, temos a Ecobike Eco350 Smart, que custa um celular entrando na categoria luxo, a partir de R$ 3.700.

Ecobike Smart / Divulgação

Tem o espaço para carga, tem um visual mais próximo, mas a cestinha talvez não agrade a todos.

Leia mais

Agora, para ter mesmo a experiência e o visual de uma legítima scooter elétrica, como a U-BE, aí o investimento fica mais para um iPhone. A mais barata nessa categoria (até onde descobrimos) é a Juna, da Next Electric. Esta está, no distribuidor oficial, R$ 5.930. (Cuidado: encontramos um anúncio por R$ 3 mil que foi denunciado nos comentários.)

Next Electric Juna

Pesquise sempre

E é isso aí. Só “bicicleta com especificações de scooter” pelo preço de um celular médio. Mas uma scooter mais parecida com a da Honda não é tão os olhos da cara assim.

Só atenção para algumas coisas: primeiro, isto não é uma comparação de qualidade. Não testamos esses veículos para saber se entregam mesmo o que a scooter da Honda entrega.

Segundo, é uma pesquisa de um dia: talvez você consiga, num lugar mais recôndito, ou numa loja física, achar uma oportunidade melhor (e, se achar, nos avise nos comentários).

Por fim, seja lá o que for comprar, se atente sempre à regra do Conatran: mais de 350 W, mais de 25 km/h, ou sem pedal, só com CNH.

Já assistiu aos nossos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!