Em breve pode ser tarde demais para descobrir a origem do vírus da Covid-19. Apesar das investigações recentes por equipes da Organização Mundial de Saúde (OMS), ainda há muitas dúvidas sobre como o SARS-CoV-2 surgiu em 2019 e quanto mais tempo passa menores são as chances disso ser revelado.

Já se passaram mais de 20 meses desde que os primeiros casos foram relatados em Wuhan, na China, e até agora as investigações avançaram pouco. Há diversas acusações políticas sobre as equipes da OMS que estiveram no país asiático e a demora para a publicação do relatório final.

publicidade

De acordo com a imprensa dos Estados Unidos, o presidente Joe Biden foi informado recentemente dos resultados de uma investigação feita por agências de inteligência. É esperado que parte do conteúdo desses documentos seja divulgada em breve.

No entanto, as expectativas não são muito altas. De acordo com o New York Times, a investigação não conseguiu uma resposta muito objetiva. O documento não consegue concluir se o vírus surgiu naturalmente vindo de uma animal para os humanos ou se vazou de uma laboratório, apesar dessa segunda hipótese ser considerada bastante improvável.

Leia mais:

Origem da Covid-19

De acordo com um artigo do The Conversation, escrito por Dominic Dwyer, microbiologista da Universidade de Sydney, que traça os caminhos de investigação da origem do vírus da Covid-19, quanto mais o tempo passa, menos viável será para os especialistas determinarem as origens biológicas do vírus.

Um dos principais motivos para isso é o fato de os anticorpos diminuírem com o tempo, ou seja, amostras coletadas em 2019 ficam mais difíceis de serem analisadas. Até mesmo a vacinação avançando dificulta estudos usando a população em geral.

“Além disso, muitas fazendas de vida selvagem em Wuhan foram fechadas após o surto inicial, geralmente de forma não verificada. E encontrar evidências em humanos ou animais do transbordamento inicial do coronavírus é cada vez mais difícil, à medida que os animais e os humanos se dispersam”, diz ainda o especialista.

O microbiologista também explica que é preciso entender a origem da Covid-19 para que especulações deixem de ser feitas. Ele cita o exemplo da hipótese de vazamento em laboratório, que é altamente improvável, mas ainda ganha espaço na mídia sobre o tema. “Embora a possibilidade de um acidente de laboratório não possa ser totalmente descartada, é altamente improvável, dado o contato repetido entre humanos e animais que ocorre rotineiramente no comércio de animais selvagens”, explica.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!