Um novo relatório indica que a Xiaomi teve crescimento massivo nas vendas do segundo trimestre de 2021. De acordo com os resultados apresentados pela empresa, o aumento do seu lucro no período foi de 84,4% em relação ao ano anterior. As datas coincidem com a marca atingida de maior fabricante de smartphones da Europa, quando superou a Apple e a Samsung em números de aparelhos vendidos.

De acordo com a Xiaomi, a receita do trimestre foi de US$ 13,5 bilhões (aproximadamente R$ 70 bilhões), o que representa 64% a mais que a receita do ano passado. O lucro líquido, por sua vez, foi proporcionalmente maior: US$ 1,28 bilhão (R$ 6,68 bilhões), o que representa um aumento de 87,4% em relação ao segundo trimestre de 2020.

publicidade

Relatório indica avanço da Xiaomi no segmento premium

Ainda de acordo com a Xiaomi, o número total de smartphones vendidos no período foi de 52,9 milhões de aparelhos, algo em torno de 86% a mais que as vendas do mesmo período em 2020. Segundo a fabricante, cerca de 12 milhões destes aparelhos são de linhas premium, como o Xiaomi Mi 11, aparelhos que em média são vendidos por US$ 350 (R$ 1830).

Os números dão indícios em uma mudança no perfil de mercado da fabricante que até então era uma referência internacional em aparelhos mais baratos, algo que justificaria o lançamento do Xiaomi Mi Mix 4 pelo valor elevado de US$ 1.099 (R$ 5.750), por exemplo.

Leia mais:

Crise dos semicondutores pode impactar no crescimento

O relatório de lucros da Xiaomi dá indícios que a empresa se prepara para se tornar a maior fabricante de smartphones do mundo em breve. Apesar das projeções, alguns fatores externos podem desafiar a fabricante, como a escassez de semicondutores para a fabricação de chips no mercado asiático, além da chegada dos novos iPhone 13 no mês de setembro e dos Galaxy S22 no primeiro trimestre de 2022.

Tradicionalmente, estes períodos marcam uma retomada nas vendas da Samsung e da Apple no mercado. Apesar disto, a Xiaomi parece estar preparada para a disputa e se prepara para expandir a sua marca no mercado internacional.

A fabricante chinesa recentemente divulgou que vai aposentar a marca Mi dos seus smartphones topo de linha, passando a chamá-los apenas de Xiaomi. A estratégia toma como princípio o fato que o nome da empresa já está suficientemente consolidado no mercado.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!