A área para emissão da Declaração de Saúde do Viajante (DSV) no site da Anvisa foi invadida por hackers na tarde desta quarta-feira (8). Os invasores trocaram todo o conteúdo por uma imagem de uma bandeira da Argentina, mas a situação já foi normalizada.

O ataque aconteceu apenas três dias após a Anvisa suspender a realização da partida entre Brasil x Argentina, válida pela sexta rodada das eliminatórias para a Copa do Mundo do Catar. O jogo foi suspenso por conta de fraudes justamente no DSV de quatro jogadores argentinos.

publicidade
Mensagem exibida no site da Anvisa após ataque hacker. Crédito: Reprodução/Anvisa

Na ocasião, um funcionário da Anvisa chegou a invadir o campo da Neo Química Arena, na Zona Leste de São Paulo, para levar os jogadores que teriam fraudado o documento. Por conta disso, a suspeita é de que o invasor seja um torcedor revoltado com o fato de o jogo não ter acontecido.

Emiliano Martínez, Emiliano Buendía, Giovani Lo Celso e Cristian Romero jogam em diferentes clubes do Reino Unido, por isso, precisariam passar por uma quarentena de 14 dias em um hotel antes de poderem circular livremente pelo Brasil.

Ataque curto

A principal suspeita no momento é que a Associação de Futebol da Argentina (AFA) tenha falsificado os documentos para que os quatro pudessem jogar. Porém, o esquema foi descoberto pela Anvisa, que após uma série de tentativas de proibir a ida dos atletas a campo, o órgão decidiu interromper o jogo.

No ataque hacker, os invasores trocaram o formulário que deve ser preenchido para a emissão da Declaração de Saúde do Viajante por uma imagem da bandeira da Argentina. Assim que a invasão foi identificada, o time de segurança digital da Anvisa entrou em campo para normalizar a situação.

Leia mais:

Após quase duas horas com o ataque no ar, os funcionários da Anvisa conseguiram retirá-lo e disponibilizar o documento. Agora, o site está novamente operando sem nenhum problema aparente.

Via: G1

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!