Nesta sexta-feira, dia 10 de setembro, é comemorado o aniversário de 28 anos da série ‘Arquivo X’. A produção norte-americana de ficção científica criada por Chris Carter ficou no ar até o dia 19 de maio de 2002, somando 11 temporadas e 218 episódios.

A série apresentou Gillian Anderson como a agente especial Dana Scully e David Duchovny como o agente especial Fox William Mulder. Ele encontrou o Arquivo X, que continha relatos de casos paranormais não explicados, guardados no subsolo do FBI. O agente, então, começa as investigações e recruta Dana, que é médica, cientista, legista e, principalmente, cética, buscando sempre uma explicação racional para os casos.

publicidade

Leia mais:

No Brasil, ‘Arquivo X’ foi exibida pela Rede Record, na televisão aberta, e pela Fox Brasil, entre os canais de TV a cabo. Depois, ficou no catálogo da Netflix e foi reprisada pelo canal por assinatura TCM. Mas, atualmente aqueles fãs que desejam rever a produção, ou mesmo as pessoas que pretendem acompanhar a saga pela primeira vez, precisam assinar a plataforma de streaming Star+.

Confira 5 curiosidades sobre ‘Arquivo X’:

1. A ideia de criar a série se originou a partir de uma pesquisa de opinião pública. Chris Carter começou a se interessar pelo paranormal ao ler uma análise do professor John E. Mack, da Escola de Medicina de Harvard, publicada em 1991. Nela, o professor, que também era psiquiatra, avaliava a crença de que, pelo menos, 3,7 milhões de norte-americanos poderiam ter sido abduzidos por alienígenas.

2. Hoje, todo mundo sabe que ‘Arquivo X’ foi um sucesso. Mas, em 1993, houve quem acreditasse que a série estava fadada ao fracasso. A revista norte-americana Entertainment Weekly publicou, após uma prévia da produção, que a série era “um caso perdido”. A crítica citava o gênero e o horário, nas sextas-feiras à noite, como indicadores de que não duraria.

David Duchovny como o agente especial Fox William Mulder e Gillian Anderson como a agente especial Dana Scully. Imagem: Fox

3. Scully, a personagem de Gillian Anderson, foi escrita para ser a protagonista da série. “Tenho interesse em personagens femininas fortes. Para mim, Scully é o centro da série, ela é a cética em todos nós. A ciência está na raiz da ficção científica, então Mulder, embora pareça estar sempre certo e possa parecer que é sua série, sempre penso em Scully como a influência fundamental e a única coisa que mantém o sistema solar do programa no lugar”, disse Chris Carter.

4. ‘Arquivo X’ chegou a empregar diversos cientistas, nos esforços da produção para manter os dados científicos corretos. Entre os cientistas contratados como consultores estava Anne Simon, uma microbiologista da Universidade de Maryland, que trabalhou no final da primeira temporada e voltou no reboot para a 11ª. Outro foi o próprio irmão de Chris Carter, que é professor do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT).

5. Há alguns anos, a atriz Gillian Anderson revelou que precisou lutar duas vezes para receber o mesmo pagamento que David Duchovny. A primeira foi quando a série estreou e a segunda quando foi renovada por mais duas temporadas. Ou seja, foram necessários três anos para que ela conseguisse eliminar a diferença salarial. Em 2016, ela ficou chocada por receber uma proposta com metade do valor oferecido a Duchovny.

Via: Mentalfloss

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!