Estreou na Netflix nesta quinta-feira (7) a série ‘Batalha Bilionária: O Caso Google Earth’. A produção alemã conta a história de dois jovens inventores do país que criaram o Terravision 1994 e lutam pelo reconhecimento como criadores do algoritmo que roda o Google Earth. É uma batalha que retrata o lado dos perdedores na guerra pelo reconhecimento do trabalho.

A minissérie de quatro episódios é baseada em fatos reais e foi criada por Oliver Ziegenbalg e Robert Thalheim. Em 2014, a empresa ART + COM, com sede em Berlim, capital da Alemanha, processou o Google por violação de patente. A companhia alega as semelhanças gritantes entre os dois serviços de mapas.

publicidade

Leia mais:

“’A Rede Social’ foi contada da perspectiva do vencedor, ou do antagonista: Mark Zuckerberg. Contamos nossa história da perspectiva dos irmãos Winklevoss, os lindos perdedores”, disse o roteirista Ziegenbalg, em entrevista à revista norte-americano Variety. Ele se referia ao filme ‘A Rede Social’, lançado em 2010 e dirigido por David Fincher.

Naquele filme, o diretor Robert Thalheim lembrou, o público não gosta do protagonista. “Queríamos ter personagens que você gostaria de acompanhar em todo o processo”, explicou. Assim, a série vai e volta entre os anos 1990, com os primeiros dias de Juri Müller e Carsten Schlüter, interpretados por Marius Ahrendt e Leonard Schleicher na versão mais jovem, respectivamente, e o julgamento.

Inicialmente, os criadores imaginaram a série como um filme, mas aproveitaram a oportunidade de oferecer um formato mais longo. Em ‘Batalha Bilionária: O Caso Google Earth’, eles mostram a cidade de Berlim após a reunificação, com discotecas de techno, cena de arte experimental e os hackers, que não eram levados a sério. Ziegenbalg e Thalheim lembraram que moravam na cidade naquela época e lembram de como era.

The Billion Dollar Code
A série se passa entre os anos 1990 e os 2010, com a história da dupla que criou o algoritmo. Imagem: Netflix/Divulgação

“Em um filme, tudo precisaria ser reduzido significativamente. Agora, poderíamos dedicar todo o episódio apenas ao julgamento, citando todos os especialistas técnicos e financeiros. Sempre mencionamos ‘Chernobyl‘ como exemplo, onde em um episódio esse cara aparece porque tem que matar todos os cães e depois desaparece novamente. Isso nunca teria funcionado em um filme”, comentou Ziegenbalg.

Os criadores ainda aproveitaram para destacar que em nenhum momento a dupla que desenvolveu o Terravision 1994 os buscou para que contassem a história. Assim como roteirista e diretor não foram atrás do Google. “Nós nunca os abordamos. Eles nunca teriam embarcado de qualquer maneira, porque essas grandes empresas de tecnologia querem controlar e proteger a imagem de sua empresa. Nós apenas corremos o risco, decidindo nomeá-los, e agora veremos. Não sabemos como eles vão reagir ou se vão nos processar.”

O elenco da produção conta com um rosto conhecido em séries alemãs da Netflix. O ator Mark Waschke, o Noah da aclamada série ‘Dark’, é um dos integrantes de ‘Batalha Bilionária: O Caso Google Earth’ e pode ser visto no trailer da produção. Ele e Mišel Matičević interpretam os protagonistas nas cenas mais atuais da série.

Confira o trailer e a sinopse de ‘Batalha Bilionária: O Caso Google Earth’:

Baseada em uma história real, esta minissérie narra a vida de dois alemães pioneiros da computação que recorrem à justiça para serem reconhecidos como os verdadeiros inventores do algoritmo do Google Earth e iniciam uma batalha judicial contra um oponente praticamente invencível. “Batalha Bilionária: O Caso Google Earth” mostra em detalhes a cena hacker da Berlim recém-unificada dos anos 90, o mundo cheio de idealismo nos primórdios do Vale do Silício e a dura realidade de um processo milionário. Conta também a história de uma grande amizade, além de discutir questões como o real sentido da lealdade e a justiça na era digital.

Via: Variety / DW

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!