A Microsoft reforçou a sua aposta em produtividade com o anúncio da aquisição do Ally.io, uma startup que desenvolve e fornece ferramentas ​​que ajudam funcionários na gestão de metas.

O Ally.io funciona com uma abordagem similar a outras ferramentas de produtividade, que envolve identificação de objetivos e avaliação de progresso. O Google, por exemplo, está entre as empresas que já adotaram esse modelo.

publicidade

Segunda a empresa de Redmond, o software será integrado ao Viva. Anunciado este ano como parte do aplicativo Teams, o Viva disponibiliza aos colaboradores informações diversas e também sugestões de produtividade.

Mulher trabalhando em casa em regime de trabalho remoto
Trabalho remoto em alta motivou a Microsoft a apostar em novas ferramentas de produtividade. Imagem: Nata Bene/Shutterstock

Vale ressaltar que as ferramentas de produtividade estão se tornando parte essencial no ecossistema de aplicativos da Microsoft, visto que cada vez mais empresas adotam regimes de trabalho híbrido ou remoto por conta da pandemia.

Outras aquisições, como a do aplicativo de mensagens GroupMe e da rede social de negócios Yammer, também fazem parte desse esforço.

Sobre a compra, Kirk Koenigsbauer, vice-presidente da divisão de experiências e dispositivos da Microsoft, emitiu um comunicado que diz que a integração do Ally.io ao Viva vai “enriquecer a forma como as pessoas e equipes se unem” para alcançar os “melhores resultados”.

O executivo diz que para 2022, a meta é levar o Ally.io para a nuvem da Microsoft, o que vai facilitar a sua integração em outros aplicativos e serviços da companhia.

Por ora, os termos e valores do negócio não foram divulgados.

Leia mais:

Sobre a Ally.io

A startup foi fundada em 2017 por Vetri Vellore, um ex-funcionário da Microsoft. Sediada em Seattle (perto da sede da Microsoft em Redmond, Washington), a empresa possui 275 funcionários.

A lista de clientes que utilizam o seu software de produtividade inclui o Dropbox e também a plataforma de comunicação empresarial Slack.

Créditos da imagem principal: Ken Wolter/Shutterstock

Fonte: Cnbc

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!