Nesta segunda-feira (18), o Ministério da Saúde se pronunciou para garantir que o esquema vacinal completo contra a Covid-19 ocorrerá em todos os estados do Brasil. O comunicado ocorreu durante audiência de conciliação realizada no Supremo Tribunal Federal (STF).

A audiência foi convocada pelo ministro Ricardo Lewandowski, que é o relator da ação na qual o governo da Bahia afirma que há defasagem de aproximadamente 1 milhão de doses para o estado. Junto disso, a procuradoria estadual disse que as doses da CoronaVac que foram interditadas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e não foram repostas.

Em reunião, ficou acordado que o governo federal dará andamento no prazo de dez dias: “O Ministério da Saúde compromete-se a assegurar o esquema vacinal completo ao estado da Bahia, bem como aos demais estados, conforme definido em consenso tripartite, observando os cálculos de envio de quantitativos de seus informes técnicos.”

homem sendo vacinado
A vacinação é o único método conhecido até o momento para proteger contra o vírus e suas variantes. Imagem: Shutterstock

Leia mais:

publicidade

Fonte: Agência Brasil

São Paulo diminui intervalo entre doses da vacina da Pfizer

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB/SP), anunciou por meio de suas redes sociais na tarde desta segunda-feira (18) que o intervalo entre doses da vacina da Pfizer será reduzido no estado. Agora, a segunda dose poderá ser aplicada em adultos apenas 21 dias após a primeira.

A nova regra só vale para os maiores de 18 anos, contudo, a medida deve beneficiar pelo menos dois milhões de paulistas, segundo estimativas da administração estadual.

Para saber mais, acesse a reportagem completa no Olhar Digital.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!