A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz)entregou nesta terça-feira (26) mais 4,5 milhões de doses da vacina da AstraZeneca contra a Covid-19 ao Plano Nacional de Imunizações (PNI). O lote é especialmente importante já que nas últimas semanas alguns estados brasileiros registraram falta do imunizante.

A vacina é produzida no Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos (Bio-Manguinhos/Fiocuz). Ao todo, a Fiocruz já entregou 118,3 milhões de doses da AstraZeneca para a vacinação contra a covid-19.

publicidade

Fiocruz deve produzir IFA para doses da AstraZeneca

Na última sexta-feira (22), a Fiocruz explicou que o processo de produção do IFA passa por um rigoroso controle, que inclui um total de 81 testes. Sendo assim, do total, 14 serão realizados nos Estados Unidos e o mais longo tem duração de 56 dias.

A instituição começou a produzir o IFA nacional no dia 21 de julho, após ter recebido no início de junho bancos de células e vírus previstos no acordo de transferência de tecnologia assinado com a farmacêutica anglo-sueca. Além disso, já foi iniciada a produção de mais quatro outros lotes, incluindo três de qualificação.

“Até o final de 2021, Bio-Manguinhos/Fiocruz prevê dispor, dentre lotes de IFA produzidos e em processo, o equivalente a mais de 30 milhões de doses”, disse a Fiocruz.

Leia mais!

Bio-Manguinhos também dará início no mês que vem ao processo de alteração do registro da vacina AstraZeneca na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Isso porque – atualmente – o registro da vacina prevê que o IFA das doses seja produzido no laboratório chinês WuXi Biologics, tanto que com a alteração, a Anvisa vai incluir Bio-Manguinhos como local de fabricação.

A mudança é necessária para que a Fiocruz continue a fornecer a vacina ao Programa Nacional de Imunizações (PNI). Desde março de 2021, a fundação entregou 113,8 milhões de doses da vacina, produzidas com IFA importado e mais de 16,7 milhões de doses estão prontas em diferentes estágios do processo de controle de qualidade.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!