A astronauta Wang Yaping estabeleceu um marco histórico ao conduzir a primeira caminhada espacial feminina da história da China no último final de semana. Acompanhada de Zhai Zhigang, ela trabalhou durante seis horas na instalação de equipamentos e realização de testes no exterior da estação espacial Tiangong.

No último domingo (7), Yaping, Zhigang e Ye Guangfu (de dentro da estação) estavam revisando e atualizando os componentes do braço robótico do módulo Tianhe, que é o principal de uma estação que, quando terminada, contará com pelo menos outros dois módulos de pesquisa e residência para astronautas – ou “taikonautas”, como preferem chamá-los – do programa espacial chinês.

publicidade

Leia também

Imagem mostra astronautas chineses durante o que o país chamou de "primeira caminha espacial feminina" da sua história
China realizou a primeira caminhada espacial feminina de sua história, apesar de apenas uma das três pessoas envolvidas ser uma mulher. Serviços de manutenção ao módulo Tianhe da estação espacial do país foram promovidos durante seis horas (Imagem: CNSA/Divulgação)

A primeira caminhada espacial feminina da história da China corresponde aos primeiros passos para a integração dos outros dois módulos – chamados Mengtian e Wentian. Uma vez instalados, os três farão com que a estação espacial chinesa pese 66 toneladas.

Para fins de comparação, a Estação Espacial Internacional (ISS) pesa cerca de 450 toneladas, sendo lançada originalmente em 1998.

Segundo a agência espacial chinesa, pelo menos outras duas caminhadas do tipo devem ser realizadas, a fim de assegurar que o módulo principal fique pronto para receber as partes restantes da estação. O braço robótico é apenas a primeira parte.

No entanto, o governo chinês não informou se as outras caminhadas serão realizadas nessa missão, que é a segunda do país a serviço da estação espacial.

Até o momento, não há informação de datas para o lançamento dos módulos auxiliares, mas dada a velocidade com que a China vem investindo em seu programa por meio de seu braço militar, a expectativa é a de que entre julho e setembro de 2022, ambos já estejam no espaço.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!