A Embraer anunciou nesta quinta-feira (11) que começou a montagem estrutural do primeiro avião militar KC-390 Millennium para o governo da Hungria. Nas próximas semanas, segundo a companhia, serão montadas partes dos painéis estruturais e revestimentos dos componentes da fuselagem e das semi-asas. A entrega da primeira aeronave está prevista para 2024.

O acordo entre a Embraer e o governo da Hungria foi firmado em novembro do ano passado. Serão duas aeronaves KC-390 Millenium — uma variante da C-390 — de transporte multimissão capazes de realizar reabastecimento ar-ar (AAR, na sigla em inglês) nos caças JAS 39 Gripen, utilizados pela força aérea húngara, bem como outras aeronaves que adotam o mesmo processo.

publicidade

Compatíveis com as operações da Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte) em termos de hardware, comunicações e configuração de aviônica, os KC-390 Millennium também serão os primeiros do mundo nesta configuração com a inclusão de uma UTI. Além disso, a aeronave é capaz de realizar vários tipos de missões militares e civis, como evacuação médica, transporte de carga e tropas, entrega de carga de precisão e operações de paraquedistas.

Uma cerimônia com representantes do governo da Hungria e da Embraer foi realizada para celebrar o início das atividades no KC-390. O avião será construído na unidade da companhia em Gavião Peixoto, no estado de São Paulo.

Executivo da Embraer com representante do governo da Hungria
Representantes do governo húngaro e da Embraer celebram acordo (Claudio Capucho/Embraer)

Aeronave foi utilizada durante crise da Covid-19

A atual frota da FAB (Força Aérea Brasileira) conta com quatro aeronaves KC-390 Millennium. Maior avião produzido na América Latina, o avião voou pela primeira vez em fevereiro de 2015 e soma 4.100 horas de viagem, tendo sido utilizado nos últimos meses principalmente no transporte de suprimentos médicos durante a pandemia de Covid-19.

O desenvolvimento do Embraer KC-390 Millennium também contou com um investimento de R$ 4,5 bilhões oriundos do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) entre 2011 e 2014. Portugal e Hungria são os dois países que já adquiriram a aeronave até então.

Leia mais:

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!