Nesta terça-feira (23), a casa de leilões Christie’s, em Paris, ofereceu em um leilão on-line itens extremamente valiosos. Entre eles, um manuscrito de 54 páginas escrito por Albert Einstein e Michele Besso, que documenta o estágio inicial do desenvolvimento da famosa Teoria da Relatividade. O documento foi arrematado por €11,6 milhões, o que equivale a mais de R$72 milhões.

De acordo com a plataforma que mediou o leilão, a expectativa era de que o documento atingisse algo entre US$2,4 milhões (R$13,41 milhões) e US$3,5 milhões (R$19,55 milhões) – o que já o tornaria a peça mais cara já vendida do acervo de Einstein. A Christie’s não revelou a identidade do comprador.

publicidade
Manuscrito de Einstein vai a leilão em Paris e pode se tornar a peça mais cara já vendida do acervo do físico. Imagem: Christie’s Auctions & Private Sales

“Este é, sem dúvida, o manuscrito de Einstein mais valioso que já foi leiloado”, diz o comunicado da casa de leilões.

Escrito entre meados de 1913 e o início de 1914, o documento é a tentativa dos cientistas de explicar um mistério cósmico – especificamente, que o caminho orbital de Mercúrio está muito longe do que foi previsto pelas leis do movimento de Isaac Newton.

Segundo destaca o Live Science, a dupla acabou falhando em explicar a discrepância na órbita de Mercúrio nesse manuscrito – no entanto, os cálculos que desenvolveram levaram diretamente às equações da relatividade geral de Einstein, que ainda são usadas para descrever as relações entre objetos no espaço até hoje.

Conforme descrito no site da Christie’s, 26 páginas foram escritas com a caligrafia de Einstein e 24 com a de Besso. As outras três páginas contam com ambas as caligrafias. 

Leia mais:

Outros escritos de Albert Einstein já foram arrematados por milhões de dólares

Frequentes anotações mostram cada cientista comentando sobre o trabalho do outro. Em um registro notável, Einstein comenta em seu próprio trabalho, escrevendo: “stimmt!” – que, em alemão, significa “Funciona!” – nas margens de uma página em que descreve a rotação relativa das esferas.

De acordo com a casa de leilões, Einstein normalmente não mantinha rascunhos de seus próprios escritos e correspondências – e é isso que torna o objeto tão raro. Como Besso, por outro lado, preservou muito de seu trabalho com Einstein para a posteridade, graças a ele, esse manuscrito é um dos únicos dois rascunhos que mostram os fundamentos da Teoria da Relatividade.

Os escritos de Einstein frequentemente são vendidos por milhões de dólares em leilões. Em maio deste ano, por exemplo, uma carta sua destinada a um físico rival, que continha sua famosa equação E = mc2 (equivalência massa-energia), foi arrematada por US$1,2 milhão (R$6,7 milhões). 

E em 2017, duas notas curtas que ele escreveu a um carregador de um hotel de Tóquio – incluindo uma que descrevia sua “fórmula” para a felicidade – foram vendidas por US$1,5 milhão (R$8,39 milhões).

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal.