Ciência e Espaço

ISS faz manobra de emergência para escapar de destroços de foguete

Por Rafael Arbulu, editado por Rafael Rigues
03/12/21 14h03, atualizada em 06/12/21 11h27

Imagem: Roscosmos. via Twitter

A Estação Espacial Internacional (ISS) teve que realizar uma manobra evasiva para desviar de destroços de um foguete Pegasus, destruído há anos, e evitar um potencial choque, de acordo com comunicado da Nasa e da agência espacial russa Roscosmos.

Segundo as informações, o caso ocorreu na manhã de hoje (3), por volta das 5h, com o acionamento dos propulsores de uma nave cargueira russa acoplada à ISS. O disparo permitiu a manobra evasiva ao baixar a órbita da estrutura, permitindo que o corpo do foguete Pegasus fizesse uma passagem livre.

Leia também

Tuíte traduzido da Roscosmos, sinalizando a ISS e sua manobra evasiva para desviar de objeto na sua órbita no espaço (Imagem: Roscosmos, via Twitter)

Vale lembrar que dois astronautas da ISS, Thomas Marshburn e Kayla Barron, conduziram uma caminhada espacial na manhã de quinta-feira (2) – caminhada esta que já havia sido adiada por preocupações com possíveis passagens de lixo espacial junto à órbita da ISS. Segundo a Roscosmos, o corpo do foguete Pegasus passaria a uma distância de pouco mais de 5 km da estação.

O Pegasus em questão é parte de um lançamento ocorrido em 1994. O foguete ficou à deriva na órbita da Terra quando, dois anos depois, em 1996, seu estágio superior se desintegrou. Desde então, a NASA vinha monitorando o objeto – apelidado “Objeto 39915” – a fim de saber dos riscos que ele poderia trazer.

Felizmente, a situação não passou de um susto, e não deve atrapalhar a condução de novas missões: em 8 de dezembro, uma espaçonave russa Soyuz voará em direção à ISS, carregando um cosmonauta, um bilionário japonês e seu assistente. O trio ficará 12 dias no espaço, dos quais oito serão dentro da ISS.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

Deixe sua opinião
Sugeridos pra você
Tags