O excêntrico bilionário Elon Musk vendeu oficialmente sua última casa, pela bagatela de US$ 30 milhões (cerca de R$ 166 milhões). Enquanto não consegue se mudar para Marte, Musk viverá em uma casa pré-fabricada instalada dentro da sede da SpaceX em Boca Chica, no Texas.

Musk colocou sua última casa à venda em meados de junho deste ano. Na ocasião, o bilionário disse no Twitter que havia decidido colocar a propriedade à venda e chegou a fazer algumas exigências. Musk disse que os novos proprietários precisariam fazer parte de uma “família grande”.

publicidade

Um lugar especial

Para Elon Musk, a gigantesca mansão no estado da Califórnia era a mais especial de suas casas, por conta disso, foi a última que ele se desfez. Inicialmente, a casa pertenceu ao ator e comediante Gene Wilder, que interpretou Willy Wonka na versão original de “A Fantástica Fábrica de Chocolate”, de 1971.

Um dos cômodos da mansão de Elon Musk na Califórnia. Imagem: Zillow/Reprodução
Um dos cômodos da mansão de Elon Musk na Califórnia. Imagem: Zillow/Reprodução

Apesar de ser uma casa que pertenceu a dois ícones, um da cultura pop e outro do mundo dos negócios (e também da cultura pop), não foi fácil para Elon Musk “se livrar” de sua última casa. Inicialmente, o valor do imóvel era de 37,5 milhões de dólares (cerca de R$ 207 milhões, na cotação atual).

Leia mais:

Porém, Musk não encontrou interessados em pagar esse valor na casa. Por isso, em outubro, resolveu contratar outro agente imobiliário e fazer um descontinho. Com isso, ele finalmente conseguiu “passar para a frente” o último de seus imóveis aqui na Terra.

Cabeça em Marte

A venda de todas as casas e bens, digamos, fixos, são parte dos esforços de Elon Musk para colonização de Marte. Vamos lá, se ele pretende ir para o Planeta Vermelho no futuro, não faz muito sentido ter bens aqui na Terra, certo? Além disso, a missão é bem cara, mesmo para o homem mais rico do mundo.

Os planos de Elon Musk para Marte são bastante ambiciosos, o empresário quer construir nada menos do que uma cidade marciana, composta por uma frota de 1.000 espaçonaves, tendo como deadline o ano de 2050. A expectativa é que a cidade seja uma metrópole, com população de um milhão de pessoas.

Via: Futurism

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!