Nesta terça-feira (7) se encerrou o prazo previsto pelo Nubank para a reserva de ações antes do IPO da empresa (oferta pública inicial na bolsa). Enquanto nesta quarta (8) será anunciado o preço estimado para os papéis, as negociações na Bolsa de Valores de Nova York (NYSE), como previsto pelo banco digital, começam na quinta (9).

De início, vale lembrar a precificação, processo que define a faixa de preço das ações e BDRs (Brazilian Depositary Receipts, títulos emitidos no Brasil que têm lastro com ações negociadas no exterior), foi influenciado no fim de novembro pela queda do valor de mercado de outras empresas de tecnologia — fato que foi notícia no Olhar Digital.

publicidade
IPO do Nubank: O que esperar da abertura de capital do maior banco independente do mercado
O Nubank vai listar, simultaneamente, ações ordinárias Classe A nos Estados Unidos e BDRs no Brasil. Os papéis devem ser negociados sob o código ‘NU’ na NYSE e ‘NUBR33’ na B3. Imagem: Jo Galvao/Shutterstock

Com isso, o Nubank, que registrou lucro pela primeira vez este ano, teve que recuar em cerca de 20% a faixa de preço prevista para o IPO, caindo de US$ 10 a US$ 11 para US$ 8 a US$ 9. Ainda assim, a sua capitalização será considerável após a oferta inicial, mesmo se comparada a outros bancos brasileiros.

O valor de mercado da fintech tupiniquim pode saltar de US$ 36,8 bilhões (R$ 207,6 bilhões) para pelo menos US$ 41 bilhões (R$ 231,2 bilhões). Como comparativo, o Itaú, o maior banco privado do Brasil, é avaliado em R$ 211,9 bilhões. Se o valor indicado (US$ 8 a US$ 9) for o praticado nas negociações, os analistas estimam que o Nubank vai levantar cerca de US$ 2,8 bilhões (R$ 15,5 bilhões na cotação atual) com o IPO.

Leia mais:

Considerado o maior banco digital independente do mercado, o Nubank esperava levantar US$ 3 bilhões com a oferta inicial de ações e alcançar um valor de mercado de US$ 50 bilhões. Além da abertura de capital, a empresa também lançou o ‘NuSócios’, um programa que distribuiu um BDR para cada cliente da fintech.

Com informações do Valor Econômico.

Imagem principal: rafapress/Shutterstock

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!