Nesta quinta-feira (9), um foguete Longa Marcha 4B carregando um par de satélites chineses Shijian-6 Grupo 05 foi lançado com sucesso do Centro de Lançamento de Satélites de Jiuquan, na região da Mongólia Interior da China. Essa foi a 400ª missão da família Longa Marcha.

De acordo com o NasaSpaceflight, a decolagem aconteceu às 20h11 de quinta-feira pelo horário de Brasília (já 8h11 da manhã de sexta pelo horário de Pequim).

publicidade
Longa Marcha 4B já realizou 45 missões, com somente uma fracassada. Imagem: Administração Espacial Nacional da China

Breve história dos foguetes Longa Marcha da China

O Longa Marcha 4B, que fez seu primeiro voo em 1999, realizou quarenta e cinco missões, sendo que apenas uma não foi bem-sucedida. Esse foguete é um refinamento do Longa Marcha 4, com um terceiro estágio reiniciável. 

Também conhecida como Chang Zheng 4, a série Longa Marcha 4 usa tetróxido de nitrogênio altamente tóxico e propelentes hipergólicos UDMH (dimetilhidrazina assimétrico) como outros foguetes Longa Marcha e outras espaçonaves mais antigas, como o foguete American Titan II ICBM usado durante a Guerra Fria.

Leia mais:

Com 44,1 metros de altura e 3,35 metros de largura, o Chang Zheng 4 é equipado com três estágios, todos usando o combustível mencionado. O primeiro estágio é movido por quatro motores YF-21C, gerando 2.961,6 kilonewtons (kN) de empuxo. O segundo estágio está equipado com um único motor YF-24C, com um empuxo de 742,04 kN. Já o terceiro estágio possui dois motores YF-40, com 100,85 kN de empuxo. 

Esse foguete é capaz de carregar até 4,2 mil kg para a órbita baixa da Terra, 2,8 mil kg para uma órbita polar sincronizada com o Sol e 1,5 mil kg para uma órbita de transferência geoestacionária. Tal desempenho é semelhante a algumas versões do lançador americano Delta II aposentado.

Satélites Shijan-6 são lançados sempre em pares

Construído pela estatal Academia de Tecnologia de Voos Espaciais de Xangai, o Longa Marcha 4 conduziu, nesse lançamento mais recente, dois satélites Shijian construídos pela empresa de satélites Dongfanghong. 

O último par de satélites Shijian-6, parte do Grupo 04, foi lançado em 2010. Antes da missão desta semana, oito satélites Shijian-6 (SJ-6) haviam sido lançados, sempre em duplas. Esses orbitadores são publicamente considerados satélites de tecnologia usados ​​para sondar o ambiente espacial, incluindo a radiação espacial, na órbita polar síncrona com o Sol inclinada 97,7 graus em relação ao equador.

Com o voo mais recente, o número de satélites da série Shijian-6 já lançados sobe para dez, com 11 anos decorridos entre o último Shijian-6 e este. O fechamento do espaço aéreo antes do lançamento indicou que este voo também tomaria uma órbita polar sincronizada com o Sol.

Esses orbitadores são considerados satélites de ELINT (inteligência eletrônica) e seriam capazes de espionar comunicações em qualquer lugar do globo a partir de sua órbita. Dito isso, acredita-se que a série de satélites Shijian-6 seja feita para ouvir o tráfego de comunicações navais.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!