Você já tinha ouvido falar na tartaruga nariz de porco? Essa simpática espécie com um focinho engraçado é natural de águas doces e ocupa o Território do Norte, na Austrália, e o sul da Nova Guiné.

Além de sua beleza, um dos motivos de sua fama é ter uma vida quase completamente adaptada à água – ao contrário da maioria das tartarugas de água doce.

publicidade

Com isso, queremos dizer que ela tem nadadeiras semelhantes às tartarugas marinhas, um “nariz de porco” semelhante a um snorkel para ajudá-la a respirar enquanto fica submersa e ovos que só eclodirão quando expostos às águas da estação chuvosa.

Recentemente, ela voltou aos holofotes após a descoberta de um fóssil de 5 milhões de anos nas coleções do Museu de Melbourne, na Austrália. Isso porque esse fóssil reescreve completamente a história do grupo de tartarugas tropicais chamadas Carettochelyids, que viveu em todo o hemisfério norte.

Anteriormente, os cientistas pensavam que as tartarugas com nariz de porco só chegaram à Austrália nos últimos milênios. Porém, este fóssil mostra o contrário: elas viveram na Austrália há milhões de anos, de acordo com um artigo publicado na revista ‘Papers in Palaeontology’.

Fóssil de tartaruga nariz de porco é encontrado na Austrália
Fóssil encontrado é um pedaço da carcaça da tartaruga. Imagem: Erich Fitzgerald / Divulgação

Outro aspecto incrível da descoberta é que este pequeno fóssil permaneceu sem identificação no Museu de Melborne até recentemente. Ele faz parte da carapaça de uma tartaruga nariz de porco e foi encontrado há quase cem anos em Beaumaris, a 20 km de Melbourne.

Clima tropical era dominante

Mas o que uma tartaruga nariz de porco de 5 milhões de anos estava fazendo em Beaumaris, a milhares  de quilômetros de sua residência atual?

Os pesquisadores explicam que no passado o clima de Melbourne era muito mais quente e úmido do que agora. Ou seja, era mais parecido com as condições tropicais nas quais essas tartarugas vivem hoje.

Ilustração de tartaruga nariz de porco
Ilustração de uma tartaruga nariz de porco nadando em um rio antigo. Imagem: Jaime Bran / Divulgação

Por essa característica, a costa leste da Austrália era um habitat importante para as tartarugas tropicais. É verdade que elas teriam que nadar milhares de quilômetros para chegar até lá. Mas isso não é incomum, já que pequenos animais estão acostumados a cruzar o mar pegando carona em jangadas naturais de vegetação.

Leia também:

Onde estão essas tartarugas agora?

Como hoje, os animais do passado também foram ameaçados pelas mudanças climáticas. Quando o clima da Australásia tornou-se mais frio e seco após as eras glaciais, todas as tartarugas tropicais foram extintas, exceto a tartaruga de nariz de porco no Território do Norte, na Austrália, e na Nova Guiné.

Assim, a história mostra que as mudanças climáticas podem acelerar o processo de extinção pelo qual a tartaruga nariz de porco moderna passa. Isso porque essas tartarugas são muito sensíveis ao ambiente e, sem chuva, seus ovos não podem eclodir.

Outras espécies de répteis passam por dificuldades semelhantes impostas pela mudança climática. Em algumas tartarugas e crocodilos, por exemplo, o sexo do filhote pode ser determinado pela temperatura na qual os ovos são incubados.

Via Phys.org.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!