Na segunda-feira (20), a Nasa anunciou um acordo com a agência espacial russa Roscosmos para lançar o primeiro cosmonauta em uma espaçonave SpaceX Crew Dragon. Aliás, primeiro, não, primeira, pois o nome já está definido, e será uma mulher.

Joel Montalbano, gerente do programa da Estação Espacial Internacional (ISS) da Nasa, revelou a repórteres durante a coletiva de pré-lançamento da missão de reabastecimento de carga Dragon CRS-24 o plano de lançar um cosmonauta na missão SpaceX Crew-5, programada para o segundo semestre de 2022. 

publicidade
A cosmonauta Anna Kikina poderá ser a primeira representante russa em uma nave da SpaceX rumo à Estação Espacial Internacional. Imagem: Roscosmos

“O plano é voar um cosmonauta na missão Crew-5 no próximo outono e, em seguida, lançar um astronauta da Nasa em uma missão Soyuz futura”, disse Montalbano. “A agência está finalizando esses planos por meio de acordos governamentais”.

Leia mais:

Próxima missão tripulada da SpaceX terá membros dos EUA, Rússia e Japão

De acordo com a Roscosmos, a cosmonauta selecionada é Anna Kikina, a única mulher astronauta ativa no corpo de oficiais da Rússia. Se tudo for confirmado, essa missão será seu primeiro voo espacial. Montalbano disse que um cosmonauta já começou a treinar nas instalações da SpaceX. – mas não confirmou se seria Kikina.

Se for mesmo, ela se juntará aos astronautas da Nasa Nicole Mann e Josh Cassada, que foram originalmente designados para a primeira missão tripulada da Boeing. Mann e Cassada foram recentemente transferidos para a SpaceX. Completando o time de quatro membros, estará o astronauta japonês Koichi Wakata.

Até o momento, a SpaceX lançou quatro missões tripuladas para a órbita baixa da Terra para a Nasa, três das quais foram de longa duração. A primeira delas, no entanto, foi um voo de teste com tripulação para provar que a Crew Dragon poderia levar astronautas de e para a estação espacial com segurança.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!