O sudeste brasileiro se manteve na liderança das exportações referentes às micro e pequenas empresas (MPE) ao longo de 2020. O Rio de Janeiro contou com uma participação de 10,82%, porcentagem que garantiu o terceiro lugar, ficando atrás de São Paulo e Minas Gerais. Apesar de repetir o desempenho registrado em 2019, o volume de produtos exportados teve uma queda de cerca de 2%. E o principal destino das exportações foi a China (47%), seguido pelos Estados Unidos (21%). 

Ouro negro 

O principal produto exportado pelas micro e pequenas empresas cariocas é o petróleo, ultrapassando os 70% do volume de negócios entre óleo bruto e subprodutos diretos. Os dados integram um estudo conduzido pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), em conjunto com a Confederação Nacional da Indústria (CNI). De acordo com a Organização Mundial do Comércio (OMC), o Brasil ocupa a 27a colocação no ranking mundial de exportações, mas os números estão em queda em comparação a anos anteriores. 

publicidade
Plataforma petrolífera
Petróleo é o principal produto exportado pelas micro e pequenas empresas do Rio de Janeiro, mas valores ainda são bem tímidos em relação às grandes companhias. Crédito: Ensco/Divulgação

Enquanto as exportações atingiram US$221,1 bilhões em 2019, ao longo do ano passado elas chegaram a US$209,2 bilhões, com um recuo na ordem de 5,4%. Por isso, é preciso conquistar novos mercados, como aponta a coordenadora de Negócios Internacionais do Sebrae Rio, Miriam Ferraz, em entrevista à Agência Brasil.  

“A participação do Brasil no comércio internacional oscila entre 0,9% e 1,3%, ainda muito inexpressiva para quem é a oitava economia do mundo, demonstrando que há uma grande oportunidade de conquista de novos mercados pelos produtos e serviços brasileiros. O mercado internacional é, portanto, uma alternativa promissora para quem quer expandir seus negócios e atingir novos clientes”, afirmou.  

Leia mais:

Micro e pequenas empresas em destaque nas exportações

As micro e pequenas empresas brasileiras têm uma participação significativa nas exportações, contribuindo com a balança comercial. Das 25 mil que exportam no país, 9,5 mil são de pequeno porte. No entanto, elas correspondem a apenas 1% dos valores negociados. 

Entre as que mais exportam, estão as que atuam nos segmentos de máquinas e equipamentos, produtos de metal, químicos, vestuário e têxteis. Há ainda considerável participação das empresas que fabricam conservas de frutas, legumes e outros vegetais assim como móveis.   

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!