A China revelou nessa semana um novo modelo de trem-bala, o Fuxing, que promete ser o primeiro trem-bala autônomo de alta velocidade no planeta. Feito para os Jogos Olímpicos de Inverno, que começam no próximo dia 4 de fevereiro, o veículo atinge uma velocidade máxima de 350 km/h e traz a bordo um estúdio completo de transmissão 5G para os jornalistas que vão participar do evento.

“Ter tanta tecnologia avançada reunida nesse trem e apresentá-lo ao mundo mostra os pontos fortes da China em termos de sistema ferroviário”, disse Zhu Yan, vice-diretor do Centro de Pesquisa de Engenharia da Changchun, fabricante responsável pelo veículo autônomo. “Certamente, dará um impulso nas exportações.”

publicidade

O Fuxing possui espaço para 564 pessoas e oito vagões. No entanto, de acordo com a operadora ferroviária estatal da China, o trem-bala autônomo só atenderá com metade da capacidade, em razão das restrições impostas pelo governo devido à pandemia de Covid-19.

A função principal do Fuxing é levar os passageiros de Pequim, sede das Olimpíadas, até as instalações-satélite do evento, que ficam na cidade de Zhangjiakou. O trem demora, segundo a Xinhua, agência oficial do governo, cerca de 50 minutos para completar o trajeto, a uma velocidade de 208 km/h. Vale lembrar aqui que Zhangjiakou fica a aproximadamente 200 quilômetros de Pequim, na fronteira da China com a Mongólia — e, de carro, a viagem duraria em torno de 2 horas e 39 minutos.

Aerodinâmica avançada

De acordo com a Changchun, um dos trunfos do Fuxing é o seu formato aerodinâmico que proporciona uma menor resistência ao vento. Ele também pesa pouco — a fábrica não divulgou o número —, graças a uma liga de novos materiais e tecnologias utilizados em sua construção.

O trem-bala autônomo também conta com um moderno hardware de comunicação, câmeras e sensores, sendo capaz de realizar uma varredura de até 14 quilômetros à frente. Isso, na visão de Zhu, facilita a sondagem de qualquer tipo de anormalidade nos trilhos.

Nos últimos tempos, a China vem investindo alto em tecnologia ferroviária de alta velocidade. O país tem 40 mil quilômetros de trilhos de alta velocidade, planejando construir um total de 1.400 km adicionais até o fim de 2022. O trem mais rápido do mundo — o maglev — também foi construído na China, atingindo 600 quilômetros por hora.

Via Insider

Créditos para imagem principal: Modern China/Reprodução/Twitter

Leia mais:

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!