Analisando o frequente aumento no número de casos da Covid-19 em decorrência da variante Ômicron, o Fórum de Governadores do Brasil pediu que o Ministério da Saúde prorrogue o credenciamento de leitos especializados no tratamento de pacientes infectados pela doença.  

O atual contrato que disponibiliza leitos excedentes aos estados é válido até o dia 31 deste mês. São responsáveis pela negociação de prorrogação o governador do Piauí e presidente do Fórum de Governadores, Wellington Dias, e o ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira, juntamente com o secretário-executivo do Ministério da Saúde, Rodrigo Cruz.  

publicidade

Leia também!

“Já temos sete estados com 70% ou mais da capacidade dos leitos ocupados, para doenças respiratórias agudas e graves. E demais estados em situação de elevação no nível de ocupação em outras áreas. Isso está gerando uma demanda na área de hospitalização”, afirmou o governador Wellington Dias ao explicar o motivo para o pedido de prorrogação.  

O governador utilizou os dados do boletim da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) para comprovar o aumento dos casos de infecção por SARS-CoV-2 no Brasil nas últimas semanas. Os dados mostram um aumento na procura por leitos em diversos estados do país.  

Paciente de Covid-19 deitado de costas
Governadores pedem que Ministério da Saúde prorrogue leitos extras para Covid-19. Crédito: IFCO/Reprodução

A expectativa é que o Ministério da Saúde decida por prorrogar o custeio dos mais de 14 mil leitos de terapia intensiva (UTI) por mais 30 dias para pacientes de Covid-19 adultos ou pediátricos.  

De acordo com o boletim do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) divulgado no sábado (22), o Brasil teve 157.393 novos casos de Covid-19 detectados. Na última semana, o país também bateu o recorde de casos diários, atingindo mais de 200 mil pacientes com teste positivo.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!