Após cancelar diversas compras feitas com cupons cumulativos, o Procon-SP decidiu solicitar explicações à Amazon do Brasil sobre o “bug” que movimentou a internet nos últimos dias. Um erro no sistema da empresa permitiu fechar pedidos por preços muito mais baixos e até com custo zero.

Desde a madrugada de ontem, os usuários compartilharam códigos nas redes sociais que ofereciam descontos para novos compradores na Amazon, possibilitando obter abatimentos de até R$ 500, segundo relatos dos clientes. Entretanto, na manhã desta quinta-feira (27), todos os cupons foram invalidados, bem como uma série de pedidos.

publicidade
Pedido da Amazon sendo entregue ao consumidor
Amazon recebe notificação do Procon-SP após cancelar vários pedidos feitos com cupons de desconto. Imagem: No-Mad/Shutterstock

Como justificativa, a gigante do varejo declarou que os cupons foram liberados por conta de um erro interno, que logo foi corrigido. Por fim, a Amazon declarou que lamenta os problemas acarretados pela falha. O próximo passo, segundo a companhia, será entrar em contato com todos os clientes impactados pelo problema.

O que pode acontecer com o seu pedido

Para atestar o ocorrido, foi feita uma compra de baixo valor na conta do Olhar Digital, que assim como as outras também foi cancelada pela Amazon do Brasil. Segue abaixo a resposta do SAC (Serviço de Atendimento ao Cliente) da empresa sobre o cancelamento: 

“Olá, Estamos entrando em contato com você sobre o(s) pedido(s) comprado(s) na promoção Economize R$15 na sua primeira compra, que foi encerrada.

Gostaríamos de relembrar que, conforme descrito nos Termos e Condições da oferta, essa promoção era limitada a R$15 de benefício máximo, não podia ser combinada com outras promoções ou ofertas, podia ser usufruída apenas uma vez, em um único pedido, e se aplicava somente aos clientes que estão comprando na Amazon.com.br pela primeira vez”.

No comunicado, a companhia reforça que “houve uma inconsistência no processamento” do pedido, o que, assim como nos outros casos, acabou gerando um desconto superior. “Por este motivo, seu(s) pedido(s) realizados nesta promoção foram cancelados”, justificou a Amazon.

Para mitigar o problema, está sendo oferecido um vale-presente de R$ 15 que pode ser utilizado em outros pedidos.

Como protesto, usuários no Twitter estão utilizando a hashtag #AmazonNoProcon para relatar os casos de cancelamento:

Leia mais:

Outras informações importantes

Segundo a Amazon do Brasil, quem pagou pelos pedidos à vista no cartão de crédito, não será cobrado pelos itens cancelados. Quem pagou parcelado no cartão, será reembolsado pelo valor pago (dependendo da data de fechamento e vencimento do cartão, o reembolso pode constar nas próximas faturas).

Já quem efetuou o pagamento no boleto, terá o reembolso transferido como saldo de vale-presentes em até 3 horas. Para verificar se possui algum crédito disponível na sua conta, acesse este endereço. Se desejar, o cliente também pode solicitar que o valor da compra seja transferido para uma conta-corrente, o que, segundo a empresa, pode levar até 3 dias úteis.

Por fim, para os pagamentos pelo Pix, o reembolso será automaticamente transferido para a mesma conta que foi usada na compra. Nos casos em que a conta Pix for inválida, o reembolso também será processado como vale-presente em três dias.

Vale lembrar que o caso foi destaque aqui no Olhar Digital, inclusive, com o feedback de um especialista em Direito do Consumidor. Nesta quinta (27), diferente dos relatos de hoje, vários clientes confirmaram que a empresa honrou com os pedidos, até mesmo em compras que saíram de graça. Alguns clientes já até receberam os produtos em casa, como mostra o tuíte abaixo:

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!