Um pai desesperado para tirar os filhos da frente das telas, conseguiu a façanha de desligar a internet de toda a cidade de Messanges, na França. Agora, o homem pode pegar nada menos do que seis meses de prisão pela interrupção do serviço.

O pai, que não foi identificado, tentou usar um radio wave jammer, que permite cortar temporariamente a conexão à internet. O objetivo era cortar apenas a internet de sua residência, para que as crianças saíssem de frente das telas, porém, toda a cidade ficou sem internet.

publicidade

Bloqueadores são proibidos na França

Esses bloqueadores são proibidos na maior parte do mundo, inclusive na França, uma vez que funcionam interferindo nos sinais de telecomunicações, sufocando as conexões. Porém, apesar de ilegais, esses bloqueadores são bem comuns e encontrados facilmente.

O pai em questão, implantou o dispositivo em sua casa apenas para cortar a conexão de sua casa à internet durante a madrugada, entre meia-noite e 3 da manhã. Porém, o dispositivo usado por ele era mais potente que o esperado, e acabou desligando a internet de toda a cidade.

Mais forte que o esperado

Ilustração de antenas de telecomunicação
Bloqueador de sinal era muito mais forte do que o esperado. Crédito: ShutterOK/Shutterstock

Depois que os vizinhos começaram a reclamar que estavam sem internet para suas respectivas operadoras, o governo foi acionado e passou a investigar o caso. A investigação da Agência Nacional de Frequências da França investigou o caso e chegou até o pobre pai desesperado.

Leia mais:

“Ele estava pensando em privar seus únicos filhos da internet e não imaginava que o radio wave jammer que ele estava usando iria atrapalhar as telecomunicações em uma área que abrange dois municípios”, escreveu a Agência em um relatório. Segundo o órgão, procedimentos legais já foram iniciados.

A internet da cidade de Messanges já foi restabelecida e as crianças já voltaram a usar o celular novamente. Porém, agora o pai delas corre o risco de ir para a cadeia por até seis meses e pagar uma multa de 30 mil euros (cerca de R$ 175 mil reais).

Via: Gizmodo US

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!