No começo da última semana, o Banco Central (BC) restabeleceu a consulta por dinheiro esquecido nos bancos. Os brasileiros que têm valores a receber são, pelo menos, 38,92 milhões, com um total de R$ 27,71 bilhões. Os valores vão dos valores realmente esquecidos em contas antigas até a dinheiro de benefícios não sacados.

Na primeira fase do saque, serão cerca de R$ 4 bilhões devolvidos a 28 milhões de pessoas, tanto físicas como jurídicas. Ao todo, em 2022, a expectativa do Banco Central é de que R$ 8 bilhões sejam devolvidos, mas sem definir quantos brasileiros terão direito ao dinheiro.

Leia mais:

A Agência Brasil listou as principais fontes alternativas de dinheiro esquecido. Há valores em fundos públicos, revisão de benefícios da Previdência Social, abono salarial, malha fina do Imposto de Renda e até prêmios de loterias. Até agora, o BC registrou mais de 100 milhões de consultas dos correntistas interessados em reaver as quantias.

publicidade

Lembrando que a consulta deve ser feita no site oficial divulgado pelo BC. O Olhar Digital mostra como se proteger de golpes e como ver se há dinheiro AQUI. Para sacar, é preciso ter uma conta com nível prata ou ouro no aplicativo Gov.br. Veja AQUI como subir de nível.

Onde está o dinheiro esquecido:

Cotas do PIS/Pasep: os recursos com arrecadação do Programa de Integração Social (PIS) e do Programa de Formação do Patrimônio do Serviço Público (Pasep) eram depositados em cotas em um fundo público antes da criação do abono salarial pela Constituição de 1988. A Caixa Econômica Federal (CEF) informou, em outubro de 2021, que cerca de 10,5 milhões de trabalhadores ainda não tinham sacado R$ 23,3 bilhões.

Abono salarial de anos anteriores: cerca de 320,4 mil trabalhadores ainda não retiraram o abono salarial de 2019, totalizando R$ 208,5 milhões esquecidos, de acordo com o Ministério do Trabalho e Previdência. Mais uma rodada de saques foi aberta pela pasta.

Revisão de auxílios do INSS: são cerca de 11 mil segurados do INSS que receberam benefício por incapacidade (como o antigo auxílio-doença) entre 2002 e 2009 poderão sacar a revisão do auxílio entre 1º e 7 de maio.

Depósitos judiciais do INSS: esses valores são para aposentados e pensionistas que pediram na Justiça a concessão ou a revisão da aposentadoria podem ter Requisições de Pequeno Valor (RPVs) a receber do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

dinheiro, real
A consulta está liberada no site do Banco Central. Imagem: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Saque-aniversário do FGTS: mesmo com o calendário 2022 já disponível, os trabalhadores que optaram pelo saque aniversário do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) às vezes acabam não retirando o dinheiro.

Contas inativas do FGTS: aqueles profissionais demitidos e que ficaram sem trabalho formal por três anos podem sacar os saldos de contas inativas do FGTS. Muitos esquecem desse direito.

Saque do FGTS para calamidades: trabalhadores de municípios da Bahia, Minas Gerais e Rio de Janeiro atingidos por enchentes recentes podem sacar até R$ 6.220 do FGTS, desde que não tenha retirado o dinheiro pelo mesmo motivo no último ano.

Malha fina do Imposto de Renda: quem caiu na malha fina do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF) e retificou a declaração deve consultar os lotes residuais de restituições, liberados pela Receita Federal uma vez por mês.

Prêmios de loteria: os prêmios esquecidos somaram R$ 586,8 milhões em todas as modalidades de loteria em 2021, de acordo com a Caixa.

Programas estaduais de nota fiscal: alguns estados devolvem créditos aos contribuintes que declaram CPF nas notas fiscais.

Via: G1 / Agência Brasil