A Meta, controladora do Facebook, declarou que conseguiu detectar e remover campanhas de desinformação promovidas pela Rússia. Segundo a empresa, mensagens falsas com imagens de soldados da Ucrânia se rendendo estavam sendo compartilhadas pela rede.

A campanha vinha sendo perpetrada pelo Ghostwriter, um grupo de hackers especializado em campanhas de desinformação com ligações com a Rússia. De acordo com a Meta, o grupo teve acesso a contas de pessoas reais no Facebook, de onde foram postadas as mensagens.

publicidade
Mensagens falsas mostravam um vídeo em que soldados ucranianos estariam se rendendo às forças russas. Créditos: Bumble Dee/Shutterstock

“Detectamos tentativas de direcionar pessoas no Facebook para postar vídeos no YouTube retratando tropas ucranianas como fracas e se rendendo à Rússia, incluindo um vídeo que afirma mostrar soldados ucranianos saindo de uma floresta enquanto hasteiam uma bandeira branca de rendição”, disse a empresa.

Outra campanha usou perfis falsos

Uma segunda campanha de desinformação utilizou contas falsas, pertencentes a pessoas fictícias, que estariam em Kiev. “Esta operação executou um punhado de sites disfarçados de agências de notícias independentes, publicando alegações sobre o Ocidente trair a Ucrânia e a Ucrânia ser um estado falido”.

A Meta acredita que as fotos de perfil dessas contas falsas podem ter sido criadas com uso de um software de inteligência artificial chamado generative adversarial networks. No momento da interrupção da campanha, havia pelo menos 4.000 contas no Facebook seguindo uma ou mais de suas páginas.

Contas foram devolvidas

Segundo a Meta, os donos das contas envolvidas na campanha foram avisados das invasões e as contas receberam segurança extra por parte da empresa. Phishing Domains usados pelos hackers da Rússia para tentar enganar ucranianos e comprometer suas contas online também foram bloqueados pela Meta.

Leia mais:

Na última sexta-feira (25), a Rússia anunciou que restringiria o acesso ao Facebook no país, sob alegação de censura aos meios de comunicação estatais russos. Como resposta, a Meta também proibiu os veículos de comunicação do país também de exibir anúncios ou monetizar conteúdos em todas as suas plataformas.

Via: Business Insider

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!