Em seu evento Windows Powers the Future of Hybrid Work, a Microsoft anunciou novos recursos de segurança que chegam com a próxima atualização do Windows 11. As mudanças virão com melhorias de hardware, na nuvem e com uso de inteligência artificial. A Microsoft também detalhou alguns recursos de segurança existentes voltados para negócios, como o Microsoft Pluton, que devem se tornar mais comuns nos locais de trabalho no futuro.

Microsoft Pluton e Windows 11

O Microsoft Pluton é uma tecnologia de segurança que estreou no Xbox One, e agora também será usada para proteger PCs. O Pluton adota uma abordagem Zero Trust e conta com recursos como TPM 2.0, proteção de firmware e identidade, acesso direto à memória e proteção de integridade da memória.

O Pluton se integra à CPU e ao sistema operacional de um PC, e é atualizado regularmente para proteger os dispositivos contra ameaças. Vale apontar que a Microsoft introduziu o Pluton apenas em 2020, então deve levar um tempo para que fabricantes de PCs adotem a tecnologia.

Proteção de drivers

A próxima atualização do Windows 11 trará o HVCI (Hypervisor-Protected Code Integrity) habilitado por padrão. O HVCI impede hackers de injetar código em computadores, o tipo de ataque do caso WannaCry e várias outras campanhas de malware. O Centro de Relatórios de Drivers Vulneráveis ​​e Mal-intencionados da Microsoft permite que o Windows bloqueie automaticamente drivers vulneráveis ​​conhecidos por estarem conectados a ameaças de segurança.

publicidade

A lista de bloqueio de drivers vulneráveis ​​da Microsoft usa o Windows Defender Application Control e o HVCI para proteger PCs contra ataques de ransomware. PCs com Windows 11 SE e dispositivos com HVCI terão uma lista de bloqueio habilitada por padrão.

Segurança para apps

Um recurso chamado Smart App Control ajudará a garantir que apenas aplicativos seguros possam ser executados no PC dos usuários. O Smart App Control usa IA para permitir processos que são previstos como seguros. O Windows 11 verificará os processos que um app executa baseado em um modelo para determinar se o aplicativo é seguro.

Proteção de dados pessoais

O Windows 11 em breve terá criptografia de dados pessoais, protegendo arquivos e dados sempre que um usuário não estiver conectado ao dispositivo. Os computadores que usam o recurso exigirão autenticação com o Windows Hello para Empresas, uma chave de criptografia de dados ou credenciais sem senha. Com a função, PCs resistirão a roubo de dados, mesmo que o computador em si tenha sido roubado.

Leia mais:

Monitoramento de chaves de registro

A Microsoft também falou sobre o Config Lock, já disponível no Windows 11, que monitora as chaves do registro, garantindo que os sistemas não sejam alterados sem autorização. A atualização também trará proteções contra phishing e o Credential Guard, que protege PCs contra malware mesmo em processos executados com privilégios de administrador.

Via: Windows Central

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!