A Força Aérea dos EUA (USAF) deverá usar muito em breve um mini-helicóptero de 18 rotores e assento único da empresa americana Lift Aircraft, que pode ser pilotado por qualquer pessoa, sem que seja exigida uma habilitação. Com estrutura de cockpit aberto, o veículo elétrico de pouso e decolagem vertical (eVTOL) Hexa é operado por meio de um joystick, de maneira fácil e a qualquer hora.

Dentre outras características do micro-helicóptero elétrico estão o peso leve e seu baixo preço com relação ao transporte terrestre. Sua atuação militar seria em cenários como suporte para resposta rápida de emergência, logística de base, missões de busca e salvamento e por aí vai.

publicidade
Veículo micro-helicóptero pousado
Imagem: Divulgação/Lift Aircraft

Voando sem licença

Essa condição leve (peso de 196 kg, em uma estrutura construída inteiramente em fibra de carbono) permite que, de acordo com a Administração Federal de Aviação americana, o Hexa não exija licença de piloto – já que se qualifica como um “ultraleve motorizado”. De qualquer forma, a Lift diz que vai oferecer bastante treinamento para o usuário do e-VTOL.

Um computador de piloto automático com um único joystick de 3 eixos é tudo o que a pessoa usa para voar com o micro-helicóptero. Há também uma tela sensível ao toque de sete polegadas para um modo de voo “sem as mãos”. A aeronave também pode ser controlada remotamente e traz um paraquedas balístico que se desdobra de forma autônoma em caso de emergência.

Parte de dentro do eVTOL
Imagem: Divulgação/Lift Aircraft

O Hexa é anfíbio, ou seja, é capaz de pousar em terra e água. Seu design oferece quatro flutuadores de perímetro para flutuabilidade e estabilidade e um quinto flutuador central preenchido com espuma absorvente de energia – que também funciona na proteção contra pouso forçado.

Hexa, micro-helicóptero da Lift
Imagem: Divulgação/Lift Aircraft

Acelerando também para voos comerciais

Desde 2020, a Lift Aircraft realiza testes de voo com o apoio da USAF sob um contrato de Fase 2 Small Business Innovation Research (SBIR). Recentemente, a empresa passou a contar com um contrato de Fase 3 por meio do Programa Agility Prime da Força Aérea americana.

Um porto com vários veículos para as pessoas pilotarem sem habilitação
Imagem: Divulgação/Lift Aircraft

Agora, testes mais rigorosos devem começar na Base Aérea de Eglin e incluirão testes acústicos e desenvolvimento de uma adaptação modular de carga para a estrutura da aeronave. Esse esforço visa acelerar o micro-helicóptero para futuras aplicações públicas (além das militares), como o lançamento planejado da Lift em locais de voos comerciais.

A empresa de modelos eVTOL planeja lançar um negócio de entretenimento experimental oferecendo ao público a chance de alugar o Hexa e experimentar voar. Seus planos incluem possuir e operar frotas de aeronaves em locais cênicos e não congestionados perto das principais áreas metropolitanas, bem como destinos turísticos e centros de entretenimento.

Leia também:

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!