Ao que parece, a NASA resolveu dar um tempo em suas tentativas de abastecimento do megafoguete Space Launch System (SLS), veículo projetado especialmente para o Programa Artemis, que tem por objetivo levar seres humanos de volta à Lua.

Megafoguete lunar SLS, com a cápsula Orion do topo, posicionado na plataforma de lançamento para execução de testes cruciais de pré-lançamento. Imagem: NASA/Ben Smegelsky

Embora tivesse anunciado que o crucial ensaio molhado seria retomado na próxima quinta-feira (21), a agência espacial norte-americana decidiu retirar o SLS da plataforma de lançamento e levá-lo de volta a uma instalação de processamento para corrigir uma série de problemas identificados nas últimas semanas.

publicidade

O chamado ensaio molhado comporta uma variedade de testes-chave projetados para mostrar que o SLS, a cápsula Orion e sua infraestrutura terrestre associada estão prontos para a missão Artemis 1: um voo não tripulado ao redor da Lua, de duração aproximada de 26 dias.

Nesse voo, o desempenho do foguete SLS e da cápsula Orion serão avaliados pelos cientistas do projeto. Se tudo correr bem, a próxima etapa é a missão Artemis 2, um voo tripulado com a mesma trajetória, mas duração de 10 dias, previsto para 2024. Já o primeiro pouso humano na Lua desde 1972, deve acontecer entre meados de 2025 e 2026.

No entanto, toda essa programação depende da conclusão do ensaio molhado, que começou em 1º de abril no Pad 39B do Centro Espacial Kennedy (KSC) da NASA, na Flórida.

As coisas deveriam terminar cerca de 48 horas depois, com o carregamento de hidrogênio líquido e oxigênio líquido nos propulsores do SLS e a execução de uma contagem regressiva simulada de lançamento. 

Entretanto, os membros da equipe Artemis 1 encontraram vários problemas que atrasaram essas etapas. Eles resolveram interromper o processo para dar prioridade ao lançamento da missão Ax-1, primeiro voo tripulado de caráter privado à Estação Espacial Internacional (ISS) sem a presença de um astronauta da ativa de qualquer agência federal, que aconteceu no último dia 8.

Leia mais:

NASA modifica processo de ensaio molhado do megafoguete lunar SLS

O ensaio molhado foi retomado na última segunda-feira (12), em um formato modificado: depois de descobrir uma válvula defeituosa no lançamento móvel inferior que suporta a pilha SLS + Orion, a equipe decidiu abastecer apenas o estágio principal do foguete, deixando sem abastecimento seu estágio superior.

Então, os técnicos começaram a abastecer o estágio principal na quarta-feira (14), como planejado, mas pararam ao notar que o hidrogênio líquido estava vazando de uma das “linhas umbilicais” que corriam da torre de lançamento móvel para o SLS.

Depois de encerrar mais esse esforço de abastecimento, os membros da equipe Artemis 1 levaram algum tempo para analisar seus dados e suas opções. Eles inicialmente deixaram a porta aberta para retomar o procedimento nesta semana, mas isso já está fora de questão. 

A equipe decidiu rolar a pilha Artemis 1 do Pad 39B de volta para o Edifício de Montagem de Veículos do KSC para substituir a válvula defeituosa e investigar o umbilical com vazamento.

“Durante esse período, a agência também revisará os horários e opções para demonstrar operações de carregamento de propulsores antes do lançamento”, informaram os funcionários da NASA em uma atualização no sábado (16).

Um novo comunicado programado para ser emitido na tarde desta segunda-feira (18) deve trazer mais atualizações sobre os planos da agência em relação aos testes de pré-lançamento da missão Artemis 1.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!