Uma forma diferente e ousada de capturar um foguete em queda do espaço foi demonstrada recentemente pela Rocket Lab no Twitter. No vídeo, um helicóptero levanta voo em direção a um propulsor falso para apanhá-lo no ar – uma manobra que, possivelmente, será usada pela empresa em sua próxima missão, programada para quinta-feira (28).

Observe que, enquanto o propulsor desliza em direção à Terra, o helicóptero se aproxima e prende seu cordão de paraquedas com um gancho. “Enquanto aguardamos as condições climáticas ideais para #ThereAndBackAgain, a equipe de recuperação vem realizando testes de captura usando um simulador de massa estágio 1. Nossos pilotos fazem isso parecer fácil!”, diz a postagem.

“There And Back Again” é o nome da próxima missão da Rocket Lab, que deve ser lançada até às 18h30 (pelo horário de Brasília) de quinta-feira, a partir do local de lançamento da empresa na Nova Zelândia. Conforme o tweet da empresa, a decolagem planejada do foguete Electron de dois estágios foi adiada várias vezes devido ao clima desfavorável.

Leia mais:

Embora o objetivo principal da missão seja lançar 34 satélites para uma variedade de clientes, o foco está mesmo em obter sucesso no retorno do propulsor reutilizável de 18 m de altura à Terra. 

Segundo destaca o site Space.com, será um grande momento para a empresa, que guiou com sucesso os propulsores Electron de volta à Terra para respingos suaves no oceano em vários voos anteriores, mas nunca tentou capturar nenhum deles antes (apesar de já ter realizado vários testes).

A escolha pela estratégia do helicóptero foi devido ao tamanho do Electron. “O propulsor é muito pequeno para ter combustível suficiente após o lançamento para realizar pousos ‘alimentados’, como os dos primeiros estágios dos foguetes Falcon 9, da SpaceX”, disseram representantes da empresa em um comunicado.

No entanto, a Rocket Lab também planeja fazer pousos verticais e alimentados de propulsores. A empresa está desenvolvendo um foguete maior, chamado Neutron, que deve voar pela primeira vez em 2024. O Neutron, que será reutilizável desde o início, será grande o suficiente para fazer touchdowns propulsivos.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!