A crise no mercado de criptomoedas e NFTs tem causado muita dor de cabeça em muitos investidores e entusiastas dos criptoativos ao redor do mundo, porém, poucos no mundo têm sido tão afetados quanto os habitantes de El Salvador, onde uma criptomoeda, o Bitcoin, é nada menos do que a moeda oficial.

De acordo com o site Politico, a crise das criptomoedas têm causado uma escalada de violência em El Salvador. O aumento das atividades de gangues fez com que o presidente do país, Nayib Bukele, fosse impedido de comparecer a uma conferência de criptomoedas em Miami em abril.

publicidade

Maior número de assassinatos em 30 anos

Manifestação contra a Guerra Civil em El Salvador
Guerra civil em El Salvador durou cerca de 12 anos e vitimou mais de 60 mil pessoas. Crédito: Linda Hess Miller/WikiMedia Commons

Próximo à conferência, inclusive, o país centro-americano teve o maior número de assassinatos em um único dia desde 1992. Vale ressaltar que há 30 anos o país ainda estava em uma guerra civil, que durou entre outubro de 1979 e janeiro de 1992 e tirou a vida de mais de 60 mil pessoas.

Embora a crise das criptomoedas não tenha sido a causadora direta da escalada de violência, certamente não ajudou a melhorar as coisas. A aposta de Bukele nos criptoativos já dava sinais que não traria os resultados esperados pelo líder salvadorenho.

Oposição diz que nada melhorou

Apesar de um aumento dos investidores estrangeiros e do fluxo de turistas, esse impulso não se converteu em melhorias significativas na vida da população. Entusiasta das criptomoedas, Bukele decidiu estabelecer o Bitcoin como moeda oficial em 2021, visando tentar reverter a instabilidade crônica da economia local.

Porém, com a escalada de violência em El Salvador, a decisão de adotar o Bitcoin como moeda oficial tem sido cada vez mais criticadas pela oposição. “A filosofia do Bitcoin é sobre liberdade”, disse Claudia Ortiz, política da oposição e potencial desafiante presidencial de Bukele, ao Politico.

Leia mais:

Segundo a oposicionista, em El Salvador, o experimento do Bitcoin é parte de um projeto autoritário, o que seria bastante incoerente. Segundo o ex-prefeito de La Union, cidade que abriga um vulcão usado para mineração de criptomoedas, nada de positivo aconteceu para a cidade.

Via: Futurism

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!