A tecnologia tem se tornado cada vez mais fundamental para o desenvolvimento da nossa sociedade, assim como para todos os processos que a envolvem, inclusive a política e a vida pública. De robôs que atuam como “comentaristas” políticos anônimos nas redes sociais até contas que espalham informações falsas em plataformas como Twitter, Facebook, WhatsApp e Telegram, as democracias no mundo todo estão vendo tanto o lado positivo como o negativo do uso da tecnologia.

O bom uso das tecnologias que temos à disposição, em especial as mídias digitais e os mecanismos de busca disponíveis na internet, podem ajudar muito no processo eleitoral, em especial para que as pessoas possam acompanhar o candidato que estão escolhendo, antes de tomar a decisão de voto. A tecnologia nos possibilita verificar o histórico de vida de cada candidato e averiguar se o mesmo realmente tem a competência para realizar aquilo que promete ou alega poder fazer

publicidade

Leia mais:

Graças à tecnologia, está ao alcance de qualquer cidadão comum algo que há meros 10 anos atrás seria impossível: fact checking. Acompanhar se o candidato participa de algum tipo de organização, quais as suas atividades de vida, fazer pesquisas sobre o seu passado, fazer comparativo entre programas e propostas de governo, checagem de informações e combater as fake news. Embora exista muita informação falsa na rede, com poucos minutos de pesquisa, tendo como base fontes verificáveis e fidedignas que podem ser acessadas online, a verdade sempre aparece.

publicidade

No meu livro “Manual Básico Para Não Ser Enganado Por Político”, gratuitamente em formato digital, abordo de maneira apartidária a questão da educação política, visando esclarecer o cidadão sobre o Estado brasileiro e o funcionamento da máquina pública. Apostei no formato digital por ser inclusivo, por conseguir através da internet chegar a todos os cantos do país, pois acredito que a tecnologia tem um papel determinante nesse processo de fortalecimento da democracia.

Tendo a tecnologia como aliada da população, temos todas as condições para fazermos melhores escolhas, preservar a lisura do processo eleitoral, combater as fake news e ter um melhor funcionamento e fiscalização da máquina pública.

publicidade

*Ricardo Holz é graduado em Gestão Pública, especialista em administração pública e gerência de cidades, finanças, investimentos. Fundador e presidente da ABE-EAD (Associação Brasileira dos Estudantes de Educação a Distância). Participante do Programa de Formação de Líderes para o Século XXI (Semesp / Laspal) realizado na Universidade de Harvard / MIT, Estados Unidos, 2017. Participante do Global High Level Police Forum da Unesco, França 2018. Membro da Comissão Nacional de Avaliação da Educação Superior (CONAES) Brasil, 2020

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!